04/07/2017

O Fundador de Campo Mourão - PR

  
Francisco Albuquerque 
era chamado carinhosamente de Tio Chico

Dia 25 de maio de 1954, o vereador Carlos Stalmann, propôs que a Rua Paraná passasse a ser denominada "Rua Francisco Albuquerque". O documento original, na íntegra, tem a seguinte redação e justificativa:

"Tendo ocorrido na Capital do Estado, em data de 1° do mês de maio, o fato trágico de acidente, no qual foi vitima do cruel destino a pessoa do mais esforçado batalhador do progresso local, o Sr. Francisco Albuquerque e podendo se afirmar, sem nenhum favor, o FUNDADOR DO MUNICÍPIO DE CAMPO MOURAO, fatos esses que são incontestes e que serão inolvidáveis para perpetuar a memória daquele que na luta pela coletividade foi incansável, forte, e digno do lugar de destaque que ocupou junto de seus amigos e companheiros de luta, pois sempre esteve ao lado do bem, raciocinando, aconselhando e aplicando o que era de bom para a nossa cidade, o nosso povo e o nosso município. Como veio a morte do ilustre varão patrício, enlutar a comuna inteira, e como prova de gratidão dos serviços por ele prestados, e como prova de civismo e demonstração de sentimento humano, pensando refletidamente no que será ato de justiça por parte da população e dos poderes públicos de Campo Mourão, render uma homenagem àquele que sempre esteve com os olhos voltados para o engrandecimento desta terra, onde cg, viveu longos anos, deixando sulcos profundos gravados na história tanto na fundação do Município, como do desenvolvimento econômico e progressivo, sendo que durante toda 73 sua vida dedicou-se às atividades laboriosas como comerciante, industrial e agricultor de -C1 larga visão, assim é, que justo seja proposto à esta Colenda Câmara, a denominação de uma das ruas da cidade com o nome de RUA FRANCISCO ALBUQUERQUE, e como a atual rua Paraná, que é justamente a via que passa lateralmente às propriedades e casa residencial do ilustre cidadão desaparecido, sendo assim, por simples traços prestado justa homenagem a quem soube com abnegação, esforço, trabalho, sacrifício e carinho, conquistar este tributo que a posteridade irá apreciar como dever e justiça.
Sala das Sessões da Câmara Municipal de Campo Mourão, 
em 25 de maio de 1954.
(ass.) Carlos Stalmann.

Pioneiro - Francisco Ferreira Albuquerque foi quem deu o primeiro passo no sentido de emancipar Campo Mourão - PR, até então distrito administrativo de Pitanga. Quando soube que o governador Moysés Wille Lupion de Tróia iria criar novos municípios no Estado do Paraná, mais que depressa, montado em seu burro preto marchador, acorreu até o sítio do amigo Pedro Viriato de Souza Filho (Pedro Parigot), que era conhecido do governador, e lhe encareceu que fosse o mais rápido possível à capital do Estado e "tentasse descolar a emancipação de Campo Mourão". No dia seguinte, Pedro Viriato foi de táxi aéreo, pela Brasil Organizações Aéreas (BOA) até Curitiba, e conseguiu audiência com o governador, no Palácio São Francisco. Seu pedido, em nome dos mourãoenses, foi atendido - depois de algumas discussões - com uma condição imposta por Lupion: 'ser o candidato único a prefeito' pelo Partido Social Democrático (PSD). Assim começou o movimento e no dia 10 de outubro de 1947 - dia do aniversário de Tio Chico - foram criados 22 novos municípios, dentre eles, Campo Mourão, de acordo com o projeto de reorganização geopolítica do interior do Paraná. 
O 'fundador de Campo Mourão' faleceu em Curitiba, dia 1º de maio de 1954, vitima de bala perdida, quando se deslocava, de ônibus, ao palácio do governo, para audiência com o governador, em companhia de seu genro, Lazaro Mendes, delegado distrital de polícia de Campo Mourão - PR. 

 
Residência da Família Albuquerque em Campo Mourão
próxima a região da Laje Grande - Bica