15/02/2019

Perigos dos Animais de estimação


*Animais - O termo animal se refere a todos os seres vivos que sentem e se movem por seu próprio impulso, mas que se diferenciam dos seres humanos simplesmente pela falta de razão, ou seja, em sua maioria, os animais não pensam. Apresentam sentidos entre os quais: olfato, visão, audição, a um nível bem superior de desenvolvimento dos seres humanos  utilizados para a localização da caça de seus alimentos na natureza, que aguçam seus instintos de sobrevida.

 


Lambidas curam? - Com um pouco de bom senso chegamos à conclusão de que lambidas do seu cão, principalmente em suas feridas. não é uma boa decisão. A saliva dos cães possui propriedades antibacterianas e infectantes, diferentes das autodefesas do ser humano. Só observando as ações cotidianas que um cão realiza, podemos concluir que também contraem bactérias ao lamber excrementos,  carne em decomposição fora de casa, lambem urina de outros cães além de limpar seus genitais com a boca e de outros cães e cachorras também. Estas são algumas das ações que podem deixar um perigoso depósito de bactérias em sua língua e que, ao lamber uma ferida humana aberta podem infectar e conseguir o efeito contrário do que se pretendia.
Não é bom um cão te lamber e, muito menos uma ferida sua, pois mais do que curar pode te infectar. Além disso, a umidade não é favorável a cicatrização de machucados. Quanto mais exposta ao ar e quanto antes secar, mais facilidades a pele terá para se regenerar e curar uma ferida.



Cuidados - A demonstração de afeto canina pode transmitir enzimas e bactérias que, nos humanos, causam doenças como: a gastrenterite e a salmonelose. 

Pessoas com o sistema imunológico enfraquecido, como idosos ou pessoas que utilizam medicamentos tipo imunossupressores, podem ser ainda mais vulneráveis às bactérias caninas. 

A lambida de cães transmite graves doenças. Em contato com boca, nariz ou olhos humanos, a saliva do animal pode causar infecções, gastroenterite ou colecistite, principalmente em crianças e recém nascidos.

A boca dos cães possui uma flora bacteriana potencialmente patogênica para os seres humanos, que podem causar diversas doenças se vencida a barreira de proteção da pele, afirma o médico infectologista Alexandre Naime Barbosa, professor da Universidade Estadual Paulista (Unesp Botucatu).

Vacinação - A melhor maneira de impedir que doenças sejam transmitidas pelas lambidas é manter as vacinas dos animais em dia. Os cães mais jovens também precisam tomar medicamentos que evitam vermes e larvas e é recomendável impedir que os cães tenham contato com fezes (recolhendo os excrementos dos animais, por exemplo). Outra precaução importante é lavar as mãos com água e sabão após o contato com os animais de estimação. 

Opinião médica - Os profissionais da medicina afirmam que os animais de estimação trazem importantes benefícios psicológicos aos donos e que, quando as precauções são tomadas, o risco da transmissão de infecções de cães para humanos é baixo. 
O convívio com animais de estimação pode ser estreito desde que os cães sejam levados ao veterinário com frequência para que o profissional possa orientar sobre cuidados com higiene e tratamento de doenças. Assim, a convivência entre humanos e animais  pode ser benéfica, afirma Barbosa. 


Como saber se tem alergia - A alergia acontece porque os animais eliminam pelos, pele descamada e resíduos que não conseguimos ver a olho nu, mas que inalamos durante a respiração. Quando existe alergia aos animais, pode ser necessário fazer um tratamento com o uso de anti-histamínicos indicados pelo médico, mas a melhor forma de evitar crises é não ter contacto com os animais ou tê-los dentro de casa, já que não há cura para esta alergia. 
Pessoas alérgicas que desejam ter um animal de estimação podem optar por espécies que causam menos mal, como peixes, tartarugas porquinho da índia e coelhos, ou preferir raças de cachorros que costumam causar menos reações, dentre as quais: Terrier americano sem pelo, Yorkshire terrier ou Cão d'água português, por exemplo.

População de cães e gatos - O IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística estimou a população de cachorros em domicílios brasileiros em mais de 52 milhões, o que dá uma média de 1,8 cachorro por domicílio. 
A OMS - Organização Mundial da Saúde estima que só no Brasil existem mais de 30 milhões de animais abandonados, somando-se: mais de 10 milhões de gatos e 20 milhões de cães.
Em cidades de grande porte, entre cada cinco habitantes há um cachorro. Destes, 10% abandonados. 
Outro dado mais alarmante mostra que, no Brasil existem mais cachorros de estimação do que crianças. São casais sem filho mas tem um animal que mora com eles.


Doenças de Gatos: alergia respiratória, toxoplasmose, micose de pele, bartonella henselae, esporotricose, síndrome da larva migrans visceral, lombriga e ancilostomíase.

Evitar contaminação por gatos - Levar o gato ao veterinário com regularidade, para que ele possa ser vacinado e receba o tratamento adequado; Lavar as mãos com água e sabão sempre após tocar ou brincar com gato; Ter cuidado ao manipular as fezes do gato, utilizando luvas ou um saco plástico para pegar nelas e levá-las ao lixo devidamente ensacadas. Não jogue no vaso sanitário; Trocar a areia do gato diariamente e desinfetar o local. Lavar bem os locais onde o gato tem o hábito de ficar; Não dormir na mesma cama que o gato,  nem deixá-lo ficar no sofá ou cadeira onde você senta.
Apesar de não apreciar, gato também precisa de banho, mas o ideal é levá-lo ao veterinário até que ele se habitue à água. Uma boa estratégia é cobrir suas orelhas durante o banho porque os gatos receiam que o líquido possa entrar em seus ouvidos e causar-lhe infecção e surdez.

Imagem relacionada 
*Para saber se o seu animal de estimação é saudável  
leve-o ao veterinário de seis em seis meses.

o0o

12/02/2019

Termas Jurema perto de Campo Mourão

 
Clic e ouça.

 
A História das Termas Jurema

Em 1968, quando adquiriu a área, o empresário do ramo madeireiro, Delcides Constantino Miguel, tinha como principal objetivo aproveitar o espaço para o tratamento da saúde pelo banho, ingestão da água térmica sulfurosa e lama negra medicinal, ali existente em profusão. O local, a beira do Rio Formoso, sobre a boca de um vulcão extinto, é rico destes recursos naturais e ficou conhecido por Água Quente divisa com o distrito de Água Fria, Município de Iretama – PR, a 65 km de Campo Mourão e a 480 km de Curitiba, pela BR-487.

 
O primeiro hotel rústico e simples foi inaugurado em 1970. 

Desde 1940 quando foi descoberto até a aquisição de Delcides, quase 30 anos depois, o lugar não tinha atrativo. A mata, antes derrubada por antigos proprietários foi recomposta com plantio de espécies nativas e exóticas que transformou o meio ambiente triste em área exuberante, com atenção e cuidados prioritários às nascentes das águas quentes transformadas em piscinas e lagos piscosos no entorno do atual e magnífico complexo hoteleiro.  

Processo lento
O atual Termas de Jurema Resort Hotel tem sua história diretamente relacionada à descoberta de fontes de águas termais minerais emergentes do solo a 42ºC e lama negra sulfurosa. Delcides quando viu aquela maravilha e seu poder de cura, sonhou com um lugar onde pudesse compartilhar essa riqueza com outras pessoas.
Em homenagem à sua dileta esposa Jurema Pompeu Miguel, deu a este paraíso o nome de Termas de Jurema.

Quando o pai comprou esta área o terreno mais parecia com uma quiçaça de cerrado. Ele era inteligente, um verdadeiro visionário e logo viu o potencial da água medicinal, mesmo que no lugar não existisse nada de especial turisticamente. A única coisa que atraia algumas pessoas até aqui era a fonte medicinal, explica Sérgio Sebastião Miguel.
A nova diretoria mudou, então, o foco. Construiu um pequeno hotel de madeira, investiu pesado em diversificada infra-estrutura até chegar à classificação de Hotel Resort 5 Estrelas, com amplas áreas de lazer, passeios e aventuras radicais.

Hotel
As Termas de Jurema passou a se conhecida como Termas de Jurema Resort Hotel, amplamente divulgado nas agencias de turismo e redes hoteleiras. No começo tinha 32 quartos simples; em um ano ampliou para 46 e, atualmente, dispõe de 188 apartamentos de classe, todos em alvenaria, dos mais requintados. É reconhecidamente um dos melhores do Brasil em sua categoria Instalado em uma área de mais de 340 ha, onde emergem várias fontes de água termal e de lama negra. 


Piscina - A primeira e única piscina simples, de mais de 60 anos atrás, com água quente jorrando da boca de um leão, deu lugar a grandes e médios parques aquáticos, cercados de dezenas de opções de lazer.


O complexo ao contrário da rusticidade inicial da pousada, piscina e restaurante, atualmente combina natureza reflorestada e ajardinada, com edificações modernas, elegantes e amplos espaços temáticos, super originais de árvores e paisagismo.

Natureza Retomada
Conforme o empreendimento avançava em melhorias, a diretoria planejou e alterou o desenho do ambiente, com reflorestamento e uma nova estética para a estrutura de atendimento. Recompuseram as matas nativas, inclusive recorrendo a bancos de sementes de outras matas virgens. Também plantaram muitas araucárias, mais de um milhão de pés de Palmito Jussara e mais de trezentos mil pés de eucaliptos. 

  

Hoje, toda a área do Resort que está reflorestada, forma uma bela paisagem e propiciou o retorno da fauna nativa, mantida solta e vista freqüentemente pelos hospedes e visitantes. Dentre as espécies mais conhecidas estão: lagartos, quatis, macacos, esquilos, pacas, capivaras, lontras, tatus, sabias, gralhas, bem-te-vis, saracuras, pombas do mato, garças e canarinhos-da-terra trazidos do Rio Grande do Sul. 

Até o momento foram catalogadas 127 espécies de animais, pássaros e aves que retornaram ao seu habitat onde são alimentados em comedouros e bebedouros espalhados estrategicamente por todo o parque, o que se tornou mais uma atração. O mesmo cuidado, dos proprietários em terra, é dedicado a manutenção da água dos rios e lagos repovoados com peixes de várias espécies. 


Este cuidadoso paisagismo é  coordenado pela diretora co-proprietária, Raquel Miguel, assessorada por profissionais especializados. 
“Eu gosto. Faço por prazer e cuidamos de todas as áreas. São espaços onde as pessoas passeiam, vivenciam, interagem com a natureza e podem observar os animais soltos. Arquitetamos um plano de negócios com a natureza que deu muito certo”, comenta.

Ecologia Aplicada
No Termas de Jurema, os funcionários em sua maioria são naturais da localidade onde o resort está inserido, oriundos da área rural de Iretama. Pela ligação que têm com o empreendimento, são bem conscientes sobre a importância da proteção e do controle ambiental. Com esta atenção toda não há pernilongos, mosquitos e nem borrachudos. O atendimento dispensado por essas pessoas simples, e especial e altamente treinado para agradar a todos os gostos e pedidos dos hospedes.


Lixo é adubo - Na filosofia dos diretores é imprescindível que o complexo hoteleiro seja altamente sustentável e isto tem muitos investimentos no eco-resorts, um dos poucos no país. O amplo controle ambiental começa internamente, com coleta seletiva de lixo e se estende para uma área de cinco quilômetros nas redondezas. Depois de coletado e separado, o lixo reciclável é embalado em local apropriado e segue para reciclagem e reaproveitamento industrial. É feita ainda a compostagem do material orgânico.  Além disso, o Hotel tem um sistema próprio de esgoto que trata de forma exemplar os dejetos. Estas iniciativas fazem de Termas de Jurema a única empresa brasileira do setor com a prática do lixo zero. Reforçando suas ações de sustentabilidade, o Hotel não usa gás, nem eletricidade ou lenha para aquecimento da água dos apartamentos. Ela vem diretamente do subsolo, circulando com isolamento térmico em todos os blocos de apartamentos a 42 graus de temperatura.

Zelo e Carinho
Aqui é repleto de novidades onde os hóspedes encontram acolhimento diferenciado e experiências inesquecíveis. Na estância anexa são produzidos 100% dos laticínios e derivados de carne suína. “Além de saudável, esta forma de produção sustentável  elimina transporte, embalagens e refrigeração, colaborando assim, mais uma vez com o meio ambiente e proporcionando atrações únicas para os que vêm das áreas urbanas em busca de contato com o campo, seja em passeios pela granja onde são criados os porcos ou na ordenha das vacas no curral, e cavalgadas  mansas”, ressalta Raquel.

Lazer

O parque aquático tem várias piscinas de água quente permanente em diversos modelos opcionais. Tem uma exclusiva para crianças, duas cobertas e mais oito piscinas, sendo uma abastecida com água menos quente aos que desejam se refrescar. Durante o dia, algumas delas são palco de atividades e brincadeiras, como aulas de hidroginástica e biribol. Essas atividades fazem parte da programação comandada pela equipe de recreação do local. Há atividades de lazer para todas as idades, mas os pequenos ganham atenção especial. O pessoal da recreação organiza caminhadas pelas trilhas, passeio pelas cachoeiras intercaladas de brincadeiras lúdicas em contato direto com o ar puro da natureza.



Para os desafios mais radicais tem: arborismo, tirolesa, lago para pesca, pedalinhos, quadras poliesportivas, campo de futebol, passeio a cavalo, cinema, salão de jogos e a Casa da Criança, um espaço exclusivo com brinquedos para bebês de até 4 anos. 
E, para facilitar a vida das mães no preparo de leite e papinhas das crianças, o resort conta com a Casa da Mamadeira, aberta 24 horas.

Aproveitamento
À beira da água, há dois bares 'molhados'. Um aberto 24 horas e outro só durante o dia servindo drinques, petiscos e sorvetes. Além disso, o resort possui um circuito termal, com hidromassagem, ofurô e Caminho dos Sentidos que nada mais é que um leito estreito de água em fundo com pedregulhos para massagear os pés. Faz sucesso também o banho de lama, que propicia sensação de bem-estar e tratamento rejuvenescedor. O produto natural hidrata, diminui rugas e deixa a pele aveludada. 


Complexo
A estrutura completa compreende, além do parque aquático,  circuito de relaxamento, Spa e boutique Jurema, centro de eventos, espaços e equipamentos para a prática das mais variadas modalidades esportivas, atividades físicas, lazer e eventos empresariais de negócios



Foi construído um teatro próprio, que tem uma vasta programação noturna com shows, danças e músicas, cinema, roda de viola e violão.

Qualidade antes de tudo
Reconhecido pela qualidade de sua gastronomia, o Termas de Jurema diferencia-se por oferecer ao hóspede, incluso nas diárias, o regime de refeição e pensão completa. Produção de alimentos: laticínios, carne suína e seus derivados, frangos e hortaliças oferecidos no restaurante são todos produzidos na própria fazenda, sem o uso de produtos químicos agressivos à saúde e à natureza.



A produção de alimentos na própria fazenda também favorece a economia de recursos uma vez que não são necessários o transporte e armazenagem por longos período e nem utilização de embalagens para acondicionamento. 
Inspirado pelas qualidades terapêuticas e medicinais das águas termais e da lama negra emergentes no resort, o Spa Jurema oferece em um ambiente especialmente planejado, serviços de alta qualidade desenvolvidos para o cuidado com a saúde, beleza e relaxamento, por profissionais especialmente treinados. 

Recapitulando
A história desse icônico empreendimento, localizado em Iretama, bem pertinho de Campo Mourão, no Centro-Oeste do Paraná começa com a descoberta de águas termais a 42°C e lama negra. Depois, com a realização de um sonho do madeireiro e descobridor desse belíssimo local, Delcides Constantino Miguel, que homenageia a paixão de sua vida, dando o nome da sua companheira amada Jurema, ao empreendimento. Assim nasceu as Termas de Jurema, hoje reconhecido como um dos melhores hoteis do gênero, do país.

Encontro medicinal
A descoberta das fontes aconteceu na década de 40 no leito do Rio Formoso, mas somente nos anos 60,  após rigorosas análises do Departamento Nacional de Proteção Mineral, aconteceu  o reconhecimento destas, entre as águas nacionais, com maior quantidade de sais minerais benéficos à saúde. As águas quentes que brotam de suas fontes, inclusive no leito do rio, têm efeitos relaxantes: diminui a tensão e a insônia, além de ser hidratante e desintoxicante.
Classificada como mineral hipertermal, jorra do subsolo à temperatura de 42°C, exalando um odor característico de enxofre que desaparece rapidamente na água corrente e resfriada moderadamente.


Poder de cura
De origem vulcânica a lama acumulou sais do sub solo depositados na superfície, por muitos anos, pelo fluxo da água termal.  Tem propriedades benéficas à pele e, por isso, é considerada medicinal, em especial no combate a dermatoses de origem fúngica ou bacteriana. Além disso, promove uma excelente limpeza de pele, graças à sua ação esfoliante.

Agito o dia inteiro
Com estrutura completa, o complexo do Termas de Jurema compreende um parque aquático com quatro piscinas termais e frias, cobertas ou ao ar livre, dois bares molhados, ofurô, Spa Jurema, Circuito de Relaxamento,  salas de ginástica e outras atividades de lazer orientadas por uma equipe de profissionais.
São muitas as opções para as crianças, os adultos e até para os mais maduros. Uma intensa programação de atividades, direcionadas conforme a faixa etária,  é oferecida diariamente e garante diversão o dia todo com brincadeiras e passeios a pé, a cavalo ou em charretes. Dispõe de um ginásio poliesportivo, lagos para pesca, tirolesa, cancha de bocha, quadra de esportes... são tantas atividades que é impossível ficar parado ou enumerá-las todas.

Corpo sadio
Num lugar onde o diferencial é a qualidade e as propriedades das águas quentes o Spa Jurema oferece o que há de mais moderno em matéria de equipamentos e serviços. Instalado num ambiente planejado especialmente para proporcionar todo conforto, tranqüilidade e serviços desenvolvidos para o cuidado com a saúde, beleza e relaxamento.
As opções de massagens são diversas e vale destacar a massagem com turmalinas negras aquecidas, uma exclusividade do Hotel. Nas várias salas privativas para banhos, com decoração caprichada e romântica, uma é a do o banho de vinho, ideal para um momento a dois. Salão de beleza, estética, sala de ginástica, boutique: são tantas opções que com certeza valem um dia todo de cuidados.
Relaxamento
Localizado próximo ao Spa, esse espaço foi concebido para oferecer momentos de relaxamento e reflexão. Tem o Caminho dos Sentidos, um estreito leito de água que corre sobre pequenos seixos que massageiam os pés; tem o banho de lama negra, logo ali; depois uma ducha ou um banho num dos diversos ofurôs estrategicamente instalados à beira do rio Formoso.

Acomodações
O Hotel Jurema conta também, com acomodação para pessoas com limitações físicas. Conforto e espaço também não faltam: todos têm decoração moderna e oferecem ar-condicionado, frigobar, TV a cabo, telefone e cofre de segurança de valores. Além disso, até as torneiras são abastecidas com água mineral termal, não faltando as de água fria opcionais.

Responsabilidade
A preocupação com o meio ambiente fez nascer um conjunto de ações envolvendo colaboradores e comunidade na implantação de um programa que abrange conscientização e atitude, com destaque para:  criação de sistema de tratamento de esgoto, onde a água volta à natureza limpa e dentro dos melhores padrões de qualidade;  recomposição da mata ciliar com plantio de árvores e repovoamento dos rios; estação de tratamento com separação, prensagem e transporte do material separado e entregue para reciclagem dando um destino correto e sustentável para cada tipo de resíduo; transformação dos restos de origem orgânica em composto no próprio hotel para adubar a horta e o pomar.
A participação dos colaboradores nessas iniciativas acabou por envolver as famílias e os moradores da região, que participam ativamente dos processos de reciclagem gerando menos lixo e mais aproveitamento dos recursos da terra. Por estas e outras razões o Hotel de Jurema é reconhecido e recebeu o Selo Verde de Sustentabilidade Social.

Gastronomia
Reconhecido pela qualidade de sua gastronomia, o Termas de Jurema oferece, ao hóspede, o regime de pensão completa. Difícil é manter qualquer dieta num resort onde são oferecidos três banquetes diários. Com uma seleção de pratos uma equipe de 137 pessoas prepara diariamente tudo o que é consumido no hotel. Os laticínios, pães, embutidos e hortaliças saem de sua cozinha depois de uma alquimia que transforma mesmo elementos simples em verdadeiras delícias. A cada refeição, uma experiência diferente e que atende ao paladar de todos, pois são dezenas de opções oferecidas.


As Garças - Diariamente, no final da tarde, a natureza proporciona um verdadeiro espetáculo, com sobrevoo e pouso de centenas de garças, vindas de todas as partes. Lentamente chegam e se agrupam nas copas das árvores à beira da lagoa de peixes, onde se pode pescar e solicitar seu preparo. O som emitido pelas aves cria a sensação de que elas conversam e, conforme escurece elas silenciam e ao amanhecer saem em revoada, em novo espetáculo maravilhoso. 

 
Um espetáculo imperdível é a revoada das garças que acontece às 18 horas, 
cobrindo de branco boa parte das árvores em torno dos lagos próximos ao Hotel. 
.
À noite, o agito continua
Atividades não faltam, mesmo à noite, no Termas de Jurema. Um teatro próprio oferece shows com temas variados, que vão dos musicais a temáticos ou talk shows,  entretendo adultos e crianças. O interessante nessa programação é que os artistas são os próprios funcionários, 24 pessoas no total, que passam por ensaios comandados por um profissional em coreografia. Para os mais festeiros, uma danceteria, uma roda de viola e um bar aberto 24 horas completam as opções noturnas.

Investimentos não param
Em fase final de construção, o novo empreendimento da família Constantino Miguel, visionário fundador do Termas de Jurema, será inaugurado em meados de 2019: Jardins de Jurema Convention Center. O complexo está sendo implantado numa área próxima ao resort e contará com 205 novos apartamentos de categoria superior, restaurante à la carte, além do buffet, piscinas, Spa, teatro e seis salas de convenção com capacidade para até mil pessoas.
Termas de Jurema é uma história de trabalho e competente administração, uma potência que orgulha a região. Desponta no cenário turístico com sucesso garantido.

 
Sergio e Raquel Miguel


Lenda da Índia Jurema 

O Sol girou mais uma vez em volta da Terra e, enquanto os raios da manhã tocaram na sua fronte para despertá-la, ouviu-se um grito que ecoou pela imensa floresta:
- Sou Jurema!!
Seu grito foi ouvido à distância. Pulou do galho mais alto da árvore gigante... esbelta, braços abertos, pareceu voar por entre os pássaros e mergulhou no rio de água limpa e profunda... mais adiante emergiu, nadou e os botos cor de rosa, que entendiam seu canto, a acompanharam até a margem mais distante.
Cabocla, filha valente de Tupinambá, adotada pelo mundo, foi encontrada aos pés do arbusto da planta encantada que lhe deu o nome;  cresceu forte, bonita, como a formosura da noite e a beleza do dia.
Corajosa, a cabocla tornou-se a primeira guerreira mulher da tribo, pois a sua força, agilidade, manejo das armas e da ciência da mata, se tornara uma lenda por toda parte. Contadores de estórias, aos pés da fogueira, falavam da índia de pena dourada, que era a própria Mãe Divina encarnada. 
Nada causava medo na Cabocla, ate que um dia ela encontrou seu maior adversário: o Amor.
Jurema se apaixonou por um príncipe-cacique chamado Huascar, de uma tribo inimiga chamada Filhos do Sol, que fora preso numa batalha pelo seu próprio irmão Ataualpa.
Os dias se passaram e o amor aumentava, pois o pior de amar não é amar sozinho e sim amar sem retorno. Tudo em prol do amor é o que ambos queriam.

Pelo olhar, Huascar dizia:

"Oh doce Cabocla
meu doce de cambucá
minha flor cheirosa de alfazema
tem pena deste caboclo
o que eu te peço é tão pouco.
Minha linda Cabocla Jurema
tem pena desse sofredor
que o mal destino condenou.
Me liberta dessa algema
me tira desse dilema
minha linda Cabocla Jurema"


Jurema que aprendera a resistir ao canto do boto, ao veneno da cascavel e da aranha armadeira; que já resistira bravamente a centenas de emboscadas: que, à distância, sentia o cheiro de ciladas, não conseguiu resistir ao Amor que fluía do seu peito por aquele guerreiro. 
Observando seu  Caboclo preso, ela viu nos olhos dele, as mil vidas que eles passariam juntos... viu seus filhos, o amor que os unia além da carne e percebeu que não foi por acaso que ele fora o único caboclo capturado vivo e decidiu libertá-lo, mesmo sabendo que seria expulsa da sua tribo.
Na fuga, seu próprio povo a perseguiu, e em meio a chuva de flechas voando na direção do caboclo fugitivo, foi Jurema quem caiu, salvando o seu amado e recebendo a ponta da morte que era pra ele, no seu próprio peito.
Conta a Lenda, que Huascar voltou a Terra do Sol e fundou um império nas montanhas andinas e mandou erguer um templo chamado Matchu Pitchu em homenagem a Jurema, onde, só as mulheres da tribo habitariam e lá aprenderiam a ser guerreiras como a mulher que amou e salvou sua vida. 
No lugar onde Jurema caiu morta, nasceu uma planta robusta e muito resistente, que dá flor o ano inteiro. O formato exótico e o tom amarelo-alaranjado intenso da sua grande flor chamou atenção de todas as tribos, pois tudo dessa planta pode ser utilizado, desde as sementes até as flores que estão sempre viradas a contemplar o astro-rei, conhecida por Girassol. 



"Moça bonita é a Cabocla Jurema.
Ela vem como um girassol
e a coroa dela brilha como o Sol.
Ela é, do amanhecer, a luz suprema
Tem os seus lindos sonhos de arreból
e a coroa da Jurema é igual um Girassol”

Imagem relacionada

..

22/01/2019

Wille: o que é ser Historiador, by Fernando



Falar em História enquanto conhecimento nos dias de hoje é ampliar o horizonte. Dentro desta concepção epistemológica, diríamos mesmo, é dar sentido à trajetória que cada um tem ao conduzir seus passos no caminho da vida.
De longa data se discute a profissionalização da atividade do Historiador e atrelada a ela está à própria história, buscando seu status de conhecimento cientificamente conduzido.
A mãe do conhecimento passa a ser filha de seu próprio dever.
Conceituar alguém como historiador é imputar-lhe um peso sobre o desdobramento dos acontecimentos, como se este fosse responsável por sua realização. Por outro lado é conferir-lhe um caráter amplo de conhecimento no campo da heurística, fazendo dele a base de um processo amplo de compreensão.
O historiador deve ter em mente (a verdade) que seu ofício prima pela explicação, complexidade da ação humana. 
Possuir o título de Historiador nem sempre fundamenta a ação, mas confere status de apropriação sobre o acontecimento histórico.
Cabe lembrar também que se a academia propõe a formação do historiador e do professor de história. Por outro lado isto só se tornou efetivo porque tantos outros foram apaixonados pelo conhecimento da história e quiseram registrar os feitos humanos a partir de suas concepções particulares de método.
Alguns pomposamente acadêmicos, outros professores de história, mas historiadores em suas práticas. 
Dentre estes gostaria de lembrar uma historiadora curitibana em especial, a saudosa Maria Nicolas, professora das primeiras letras, poeta sobre as ruas de Curitiba que em sua coragem de pesquisadora fez jus ao título de historiadora municipal. Quantas vezes a secção de documentação paranaense da Biblioteca Pública do Paraná teve o prazer de sua presença quase anônima, por vezes tímida, mas indubitavelmente efetiva num ofício tão próprio. Num tempo em que se anotava a mão a maioria das coisas importantes que se lia, em dedos que formaram calos ao escrever. Assim, escreveu sobre as ruas de Curitiba, sobre presidentes de província e sobejamente escreveu história. Espírito de luz que soube captar nas entrelinhas do documento a informação apropriada, trazendo à tona o conhecimento preciso. Transformando a história em delicada arte.
O historiador cria, inventa o cotidiano histórico a partir de seu olhar aguçado, como dizia o historiador francês, Jacques Revel.
.
Jacques Revel:
Entre a história da historiografia...
Mateus Pereira 

O livro em questão apresenta uma das mais importantes análises sobre a história da historiografia. A publicação dos textos de Revel referenda e complementa determinadas visões consolidadas sobre aquela que foi a principal matriz historiográfica para os historiadores brasileiros. O livro pode ser lido como um retrato das diversas "crises" da produção histórica a partir do final do século passado.
A proposta levada a cabo, pelos primeiros Annales, de transformar a história em uma ciência, "também propunha um positivismo, o marxismo e o estruturalismo agrupados sob o rótulo de funcionalismo”.
Revel destaca que os "pais fundadores" dos Annales (Marc Bloch e Lucien Febvre) rejeitaram toda construção teórica e epistemológica que sustentava projeto sociológico durkheimiano. É no interior dessa perspectiva e da defesa da prevalência da história em relação às outras ciências sociais que se dá escolha do conceito de "social" para primeiro plano de investigação histórica: "social está na medida das ambições ecumênicas e unificadoras do programa".
Autor destaca que, para os primeiros autores dessa "escola", a história permanece essencialmente empírica, em especial pelo fato de que o "social não é jamais o objeto de uma conceituação sistemática, articulada, ele é, sobretudo, o lugar de um inventário, sempre aberto, de relações que fundam a 'interdependência dos fenômenos”.
Jacques Revel aprofunda esse "novo empirismo" ou "positivismo crítico" onde o "método" ganha primazia em detrimento da teoria e das condições de produção históricas. 
Porém, desde os anos 70, assiste-se a um conjunto de interrogações sobre a disciplina e a prática historiográfica levada a cabo a partir desses pressupostos. Desde então surge uma série de tentativas para se pensar uma "nova história" do social, crítica e problemática.
O livro História e historiografia é composto também por três textos publicados em Um percurso crítico, a saber: "A instituição e o social", "Máquinas, estratégias e condutas", "O fardo da memória". Eles apresentam autores e perspectivas que, do ponto de vista de Revel, ajudam a pensar alternativas à "crise" da história social: as proposições de Michel de Certeau, Michel Foucault, Edward Palmer Thompson e Norbert Elias, além da microanálise, dos jogos de escalas e dos estudos de caso.
Revel, em "Máquinas, estratégias e condutas", afirma que a maioria dos historiadores está satisfeita com uma leitura redutora de sua obra. Apesar disso, ou por isso mesmo, seus textos são lidos com assiduidade e fidelidade pelos historiadores há mais de quarenta anos. Ele sugere que, ao contrário de um uso que pretende restituir o sentido essencial do texto Foucault, dever-se-ia "levar em conta o conjunto dos efeitos, entendidos e mal entendidos que são como a sombra espectral de uma proposta"..
Nessa direção, não deixa de chamar atenção uma citação de Siegfried Kracauer no ensaio consagrado a esse autor: "adoro o lado confuso do pensamento dos historiadores; ele é igualmente exato na medida em que permanece inacabado".
É bastante interessante também a aproximação que Revel opera entre as perspectivas de Kracauer e as de Paul Ricoeur, no que se refere à heterogeneidade e incompletude da narrativa histórica. Um dos pontos altos do ensaio é a forma como o autor explora, a partir de Kracauer, a homologia entre história e fotografia.
Revel defende a experimentação da narrativa histórica como alternativa a esse tipo de história nos dois breves textos que fecham o livro. O primeiro sobre a questão da biografia; o outro dedicado aos estudos da memória.
Essa leitura do autor de "A operação historiográfica" nos ajuda a combater abusos do subjetivismo contemporâneo, já que para Michel de Certeau a produção histórica é produto de um lugar essencialmente social. O Certeau de Revel nos recorda que "o historiador se submete aos imperativos de uma profissão pela qual deve fazer conhecer e com a qual ele se encontra em negociação constante por tudo que toca suas maneiras de fazer e de dizer".
A heterogênea coletânea de textos de Jacques Revel nos ajuda a repensar certos passados e conceitos dominantes e estruturadores da nossa prática historiadora. Nessa direção, o livro pode contribuir para pensar questões que o antropólogo brasileiro Eduardo Viveiros de Castro talvez tenha formulado de forma mais radical: “os conceitos  de "social" e "cultural" ainda têm pertinência? Qual a relevância de uma história] social ou cultural"?  As alternativas para Castro oscilam entre repensar os adjetivos que acompanham a disciplina ou a elaboração de uma linguagem conceitual diversa.
Podemos dizer que a presença explícita e implícita de Michel de Certeau na obra aqui resenhada, contribui para que Revel realize o exercício de criticar a historiografia dos antecessores e do seu presente para, ao mesmo tempo, construir espaços e lugares para a emergência do novo. Em especial, por servir de alerta à tentação que essas subdisciplinas permanentemente vivem e é considerada, por seus praticantes, a melhor forma de se escrever história. 
Contra essa sedução, os ensaios de Revel sugerem outros caminhos: a criatividade, a experimentação, o rigor, a erudição, a autocrítica e a verdade.
-
História, historica
De dona Marica e o Pedro Marquês,
Quer que eu conte outra vez?

-

Fernando Schinimann  <(clic aqui e acesse nosso face) 
Adaptação ao Blog do Wille Bathke Junior