01/10/2013

Nova Rota do Caminho Sagrado de São Thomé

Uma das rotas de peregrinos do Peaberu
Caminho Sagrado de São Thomé .

Um extenso trecho do Caminho de São Thomé segue por estradas e trilhas de Capão Bonito, no Interior de SP, até Iguápe, no Litoral paulista.

Um novo roteiro de peregrinação e fé está surgindo no Interior de São Paulo. São 220 quilômetros de estradas e trilhas que levam peregrinos de Capão Bonito, no sudoeste paulista a 230 km de São Paulo, até a histórica Iguape, no Litoral Sul a 200 km da Capital.


 
Capão Bonito-SP

O Caminho de São Thomé passa por reservas de Mata Atlântica, tais quais o Parque Estadual de Carlos Botelho, e lugares lendários tipo a Serra da Macaca no Vale do Ribeira, onde o guerrilheiro Carlos Lamarca foi caçado pelas tropas do Exército durante o regime militar de 64.


 
Serra da Macaca

O primeiro grupo de caminhantes com cerca de 30 pessoas, partiu em agosto da igreja matriz de Capão Bonito e a chegou em Iguape em cinco dias.


 

Dia 30 de outubro sairá outro grupo, a cavalo. Serão percorridas áreas com pastagens, lavouras, florestas, rios, várzeas e cachoeiras dos municípios de São Miguel Arcanjo, Sete Barras, Registro e Pariquera-Açu, até a chegada no Santuário de Bom Jesus de Iguape.

Este projeto consolida uma rota de peregrinação quase centenária, quando milhares de fiéis se deslocam para a festa de Bom Jesus, em Iguápe, no início de agosto.
Resgata ainda trechos do Peaberu, antiga trilha indígena que cortava os estados de São Paulo e Paraná, e  ligava os oceanos Atlântico ao Pacífico.

“Foram cinco dias de caminhada, de Capão Bonito a Iguápe, nesse início de agosto pelo Caminho de São Thomé (Peaberu) coordenada por Gilson Kurtz. Passamos por São Miguel Arcanjo, Sete Barras, Registro e Pariquera-Açu até o Santuário de Bom Jesus de Iguápe a custo zero aos peregrinos. Cortamos cerca de 200 quilômetros entre matas, rios e vales por um trecho da trilha nativa que demanda da costa Atlântica aos Andes utilizada por Guaranis, Incas e outras nações ameríndias. A gente que tem fé sente o poder mágico e místico nesse trajeto, com sensíveis melhoras ao corpo e ao espírito. Cansaço? Nenhum!"


 
Iguápe-SP

“Quando criança eu ia à Festa de Iguape com meu avô Fernando. Matei a saudade, lado a lado, com mais 29 Caminheiros do Sol que conheci antes, através dos sites www.bocasanta.com.br e graças a divulgação do www.gilmarcardoso.com.br que projetam, gratuitamente, Campo Mourão e região ao Mundo, onde temos o maior e o mais visível trecho do Peaberu infelizmente, um inestimável filão turístico, esquecido e desprezado pela pobre Cultura Mourãoense e pelo Estado”.