13/04/2013

Acho: é a palavra mais ‘covarde’



Acho: a palavra mais ‘covarde’ e omissa no blá-blá brasileiro: 
O “achismo” é uma palavra por demais dita por pessoas que não tem certeza do que falam e, por essa razão, deveria ser banida de nossas prosas, escritas, entrevistas, palestras, declarações, e até extinta do dicionário, pois demonstra deseducação e desinformação.
É um péssimo costume brasileiro, principalmente entre os achistas que adoram dar pitacos confusos e duvidosos na seara alheia.
“Acho que...” nada mais é do que dizer nada: nem que sim, nem que não.
“Eu acho...” é típico de quem não gosta de se comprometer, principalmente em alguns meios politiqueiros.
“Eu acho que...” é a maneira de se safar da afirmação verdadeira que nos deixa numa terrível dúvida, perante quem a pronuncia.
“Eu acho...” é ficar em cima do muro, sem pender a lado nenhum.
Em resumo é uma palavra de omissão e covardia, que pode ser bem substituída pelos viciados em achismos, por vocábulos afirmativos: ‘eu creio que...”, “eu acredito que...”, “eu entendo que...  “com certeza é...”. 
E você, o quê acha do abuso da palavra ‘acho’?

                                   Wille Bathke Junior


 

  

“O achismo é algo incrédulo sim; de certezas estão os deuses e seus adeptos, de dúvidas os eruditos céticos.” (Daniel Muzitano)

Denise Correa Araujo, PhD em Literatura, acrescenta a pergunta:
"É analfabeto apenas quem não sabe ler ou escrever, ou também quem lê e não entende?"

 

"Acredito que já temos as bases suficientes para falar de Achismo, a praga da mídia de comunicação. E olha que nem falei dos analfabetos digitais, da cibermídia e do ciberespaço. Fica para um outro artigo, em breve."

Achismo - Cultura do fazer comentários sem propriedade, sem conhecimento, deduzir pela experiencia pessoal algo que não tem certeza." (Dicionário inFormal)

"O Achismo nasce de um senso comum que seduz a mente preguiçosa ou cheia de tarefas.
O princípio do Achismo é não "achar nada" porque alguém já disse que achou.
Uma das mais conhecidas amantes do Achismo é a manipulação de massa. A outra é a mensagem subliminar (na sua forma negativa).
Estas irmãzinhas são usadas hoje em praticamente todos os meios de comunicação (publicidade e propaganda, jornalismo, política e religião são os mais comuns) e ajudam a disseminar a praga do Achismo.

Cuidado com elas.
A fim de fugir da armadilha do Achismo é preciso tempo e paciência. Tempo até encontrar fontes honestas e paciência para conseguir separar o que realmente pode ser chamado de informação.
O Achismo é extremamente sedutor porque vai buscar no seu comodismo e sentimentos de revolta, o laço que te prende na mensagem manipulada, não certa.
Este é o recurso mais usado pelos medíocres jornalistas e apresentadores populares (você sabe quem são) e a mania das Teorias da Conspiração.

Fuja de todos eles.Jovens e a terceira idade são os principais alvos do Achismo na atualidade. Os jovens porque ainda estão procurando saber de tudo, a terceira idade porque muitos já não buscam saber de mais nada. E isso, é um fato infeliz e não um achismo meu.
Se você conseguiu ler este artigo até o final, existe uma responsabilidade te aguardando: o compromisso de lutar contra o Achismo generalizado. É uma guerra difícil de ser vencida por vários motivos (inclusive a falta de vontade para educar). Você acha que consegue? Ou tem certeza?" (Marcos Henrique de Oliveira, 42 anos é redator free lance de Propaganda e Publicidade)
Ronperlim disse...
"Opinar sobre o que não se compreende é uma bobagem, por isso os achismos estão bem especificados aqui. Entendo que esse problema se dá porque não se tem o hábito da leitura, não importa em que área se atue. O indivíduo que não lê, não analisa, não formula opiniões morre no achando sem encontrar nada."

 
Acho que vou fazer uma guerrinha contra os burros...

(Aline Mendonça, em Uncategorized) diz:
"Já vou começar mandando se f... todo mundo que acha que este blog é vulgar julgando-o só pelo meu nome. Nem se dão ao trabalho de ler o conteúdo, e já vão “achando”. As pessoas “acham” demais!
 Em relação a mim então, cruzes!  Sou bombardeada de “achismos”. Acham que sou difícil de lidar, que sou complexa demais, enfim. Raramente alguém me entende, mas também, não espero que isso aconteça com frequência.
Não sou de “passar a mão na cabeça” só para agradar, nem de falar coisas que querem ouvir. Perco o amigo, mas não perco a oportunidade."

Comente:
O quê você acha do abuso do achismo??