04/04/2011

Velha Boiadeira Sonho de Campo Mourão




Estrada Boiadeira - BR 487


A Estrada Boiadeira foi aberta no início do século por tropeiros que traziam gado comprado no Mato Grosso para engorda no Paraná.
Desde 1950, Campo Mourão reivindica o asfaltamento da rodovia, que além de cortar uma região que destaca-se pela produção agropecuária, também irá contribuir para o fortalecimento da economia estadual ao canalizar parte da produção do Mato Grosso do Sul ao Porto de Paranaguá.
A BR-487, da divisa de MS a região central do Paraná tem uma extensão de 595 quilômetros.
No Paraná a rodovia têm 470 quilômetros, entre Porto Camargo e Ipiranga.
O trecho mais importante fica entre este Porto e Campo Mourão, onde há grande tráfego entre os dois Estados.
Em 1986, foi iniciado o asfaltamento da rodovia, mas a obra foi interrompida em seguida pelo Governo do Estado. 
Em 1998 as obras foram novamente retomadas e os trabalhos foram reiniciados em duas frentes de trabalho, a partir do trecho de Campo Mourão e o de Tuneiras do Oeste.
Parada há cerca de 30 anos, a Estrada Boiadeira é um retrato decadente do Centro-Oeste do Paraná.


Manoel Mendes de Camargo é avenida em Campo Mourão

Início – O guarapuavano e pecuarista Manoel Mendes de Camargo foi contratado pelo governante do Estado do Paraná, Affonso Alves de Camargo (1916/20), com o fito de abrir a estrada de tropas, que de Guarapuava iria até aos campos de Mato Grosso do Sul.
Affonso Alves de Camargo tinha interesses em estabelecer intercâmbio comercial entre Paraná e Mato Grosso, principalmente na compra e venda de gado em grande escala.
Manoel Mendes de Camargo era amigo e conterrâneo do governador e aceitou a tarefa, não sem mil sacrifícios e vontade férrea de vencer esse enorme desafio por terra e matas desconhecidas.


Os trabalhos se iniciaram de Pitanga a Campo Mourão e, pelo contrato firmado com o governo, deveria fazer a abertura da Estrada até o Porto Xavier da Silva, no rio Paraná.


 
 Edmundo Mercer é nome de rua em Campo Mourão

No dia 10 de julho de 1918 concluiu a ligação e abertura da estrada de chão, por mais de 300 km de sertão e terra devoluta.
Neste trabalho heróico, com a mesma garra de romper a epopéia da Boiadeira, forças tarefa voluntárias se juntaram na empreitada, tais como os pioneiros pecuaristas mourãoenses: João Rodrigues Monteiro (João Bento), Ernesto Mateus Tavares, José Silvério do Nascimento (José Gonçalves) e Francisco Martins Tavares, que passaram a compor a equipe de Manoel Mendes de Camargo, o qual tinha no comando das obras: os engenheiros Carlos Alberto Coelho Júnior e Edmundo Mercer (Topógrafos), Oto Trompichinski (Agrimensor), Pedro Mendes de Abreu (administrador), Francisco Teles (feitor) e João Bento (chefe da equipe-braçal).




Drama na Boiadeira


Sebastião Rodrigues parou de vender leite por causa do péssimo estado da Boiadeira: “Ouço falar da conclusão desde que cheguei”. Há mais de 20 anos, Sebastião Rodrigues trocou Londrina por um pequeno sítio às margens da BR-487, a cerca de 50 quilômetros de Campo Mourão. Parte da esperança de melhorar a vida da mulher e dos dez filhos estava baseada na possibilidade do asfaltamento da rodovia conhecida como Estrada Boiadeira.
Depois de duas décadas no local, o desenvolvimento econômico esperado pelo agricultor de mais de 70 anos não aconteceu. Com isso, nove filhos foram para outras regiões, em busca de boas oportunidades.
Mais recentemente vendeu 15 vacas porque o caminhão que transportava leite não conseguia mais entrar na propriedade.  “Quando chove, a gente sai de carroça ou a pé. De carro não sai. Tem que esperar quatro ou cinco dias pra secar”.


Notícias recentes, do governo federal, dão conta que, finalmente, mais alguns ‘lotes’ da Boiadeira que estavam em concorrência foram contratados, verbas estão liberadas e serão asfaltados nos meses vindouros. 

 
A velha e esperançosa Boiadeira

Diante dos anúncios públicos alardeados pelo governo federal, de que a Boiadeira está em obras, vamos tentar acompanhar essa benfeitoria esperada a mais de 100 anos, através de imagens que valem por mais de mil palavras.

 
Cachoeira à margem da Boiadeira perto de Campo Mourão

 
2010 - Abertura do traçado da Boiadeira
 

 
2011 - Terraplenagem da Boiadeira entre Campo Mourão 
e o Parque das Perobas

  
2012 - definição das duas pistas da Boiadeira
entre Campo Mourão e Tuneiras

2012 - Passagem de nível sob a Boiadeira
 
2013 - O deputado Zeca Dirceu anunciou a ligação asfáltica 
Campo Mourão/Cruzeiro do Oeste

   
2013 - Obras perto de Tuneiras  do Oeste - PR

 
2014 - Início do recapeamento a partir de Campo Mourão


 
2015 - Boiadeira Campo Mourão/Cruzeiro do Oeste