26/04/2011

Por Quê Entradas & Bandeiras?!



Entradas eram expedições militares, oficiais, organizadas pelo governo-geral português.
Bandeiras, eram dos fora da lei, formadas por aventureiros.


Estas expedições capturavam, escravizavam, matavam os nativos; destruiam e saqueavam povoados espanhóis; buscavam pedras e metais preciosos.
Entraram na história do Brasil como alargadores dos limites do território brasileiro, ao ignorarem, totalmente, o Tratado de Tordesilhas.
Na realidade, eram movidos pela ganância do fácil enrequicimento.



Estas incurssões começaram com Fernão Dias Pais e seu genro Manuel Borba Gato, que se concentraram nas riquezas das Minas Gerais.
Destacaram-se: também: Antonio Pedroso, Alvarenga e Bartolomeu Bueno da Veiga (Anhanguera) pela fixação na terra e fundação de poavoados que garantiam a produção de alimentos em suas longas passagens.
Em resumo, concluimos que os bandeirantes expandiram o território brasileiro e agiram de forma violenta na caça de indígenas e de escravos negros foragidos, de acordo com o sistema escravocrata que vigorava no Brasil Colônia.




Quem e Quando se deu o bandeirantismo?!

1562 - João Ramalho ataca as tribos do rio Paraíba e ajuda dissolver a Confederação dos Tamoios.

1579 - Jerônimo Leitão ataca as aldeias das margens do Anhembi (Tietê).

1594-1599 - Afonso Sardinha e João do Prado investem contra as tribos do Jeticaí.

1595 - Uma carta régia proíbe a escravização dos indígenas.

1597 - Martim Correia de Sá parte do Rio de Janeiro e chega ao rio Sapucaí.

1602 - Nicolau Barreto percorre os sertões do Paraná, Paraguai e Bolívia, atingindo as nascentes do rio Pilcomayo.

1606 - Manuel Preto segue rumo ao Guayrá (Paraná) à frente da primeira bandeira paulista.

1607 - Belchior Dias Carneiro, a segunda bandeira paulista, dirige-se mais ao sul do Brasil.

1619 - Manuel Preto ataca aldeias de Jesus Maria e Santo Inácio (província do Guairá).
1628 - Antônio Raposo Tavares inicia a distruição das missões e vilas espanholas na Província del Guairá.

1631 - Os jesuítas tentam criar a Província do Itatim a sudeste do atual Mato Grosso.

1633 - Antônio Raposo Tavares volta-se a Poovincia de São Pedro (RS) e dá continuidade a invasão iniciada pelo seu comandande Manuel Preto, morto em escaramuças na região de Santa Catarina. 

1640 - Os jesuítas são expulsos do Brasil , acusados de contraventores da ordem portuguesa e fundação de província independente (Itatim-MS).

1648 - Raposo Tavares percorre as regiões de Mato Grosso, Bolívia, Peru. Retornou à Vila de São Paulo em 1652.

1661 - Fernão Dias Pais atravessa os sertões do sul até a serra de Apucarana, a procura de esmeraldas.

1670 - Bartolomeu Bueno de Siqueira atinge Goiás.

1671-1674 - Estêvão Ribeiro Baião Parente e Brás Rodrigues de Arzão cruzam o sertão nordestino.

1671 - Domingos Jorge Velho chefia uma expedição ao Piauí.

1673 - Manuel Dias da Silva (Bixira) alcança Santa Fé, nas missões paraguaias.
Neste mesmo ano. Manuel de Campos Bicudo percorre as bacias do Prata e Amazônica. Em Goiás, encontra-se com Bartolomeu Bueno da Silva.

1689 - Manuel Álvares de Moraes Navarro combate tribos do rio São Francisco e chega ao Ceará e Rio Grande do Norte. Enfrentou tenaz resitência dos bravos Pataxós e Potyguares, em sucessivas investidas sangrentas que terminaram em 1694.

 


Assim começou o crescimento do Brasil.