18/06/2011

O Projeto Raízes foi assim...


 
Adubando as Raízes da Cultura

Neste evento, concentrado em Curitiba, a Tribuna do Interior, graças aos esforços de Dorly e Nery José Thomé, reuniu uma centena de pioneiros mourãoenses residentes em Curitiba, onde começou o Projeto Raízes, idealizado pelo prof. José Egydio Martello.


O memorável encontro saudosista realizou-se no Restaurante Medieval San Antonio, no famoso Bairro de Santa Felicidade, capital gastronômica do Paraná.

Durante a exposição do projeto, por Wille Bathke Jr, os convidas assistiram vídeos sobra Campo Mourão antigo e atual. Notava-se a alegria estampada nos olhares dos convivas, que de pronto idenficaram os locais filmados e deixaram escapar seus comentários, tipo: eu morava aliii.... esse 10 de Outubro temm história hein?... nossaa, que saudade do coreto, da pracinha!!!

 
De Campo Mourão encontro de pioneiros em Sta. Felicidade

As mulheres ganharam, de presentes da Tribuna, pratos do Carneiro no Buraco, e todos receberam livros históricos escritos por Edina Simionato e Pedro da Veiga, numa autêntica Noite de Autógrafos.

O congraçamento não teve um minuto de interrupção ou monotonia. Pelo contrário. A conversa foi animada todo o tempo.

O apresentador foi de pessoa em pessoa e pedia a cada uma contar uma breve passagem vivida em Campo Mourão. Todos contaram, com satisfação.

Quando chegou a vez da profa. Walkyria Boz, o entrevistador a abordou, cantou as primeiras palavras do Hino de Campo Mourão. Ela tomou a frente e cantou. Walkyria se dirigiu ao prof. Martello e gesticulou a ele cantar também. Afinal todos cantaram. Os que não se lembravam da letra, ‘perguiam’ a autora da música e o autor da letra.

Todos foram solicitados a depor nos dias seguintes, e contar suas histórias de vida, enquanto estavam em Campo Mourão.

No total, foram 57 publicações, aos domingos, editadas pela Tribuna do Interior, de acordo com o plano pré-estabelecido.

E deu no que deu. Maior período de tiragem e sucesso absoluto do Projeto Raízes, que deixou sua marca indelével, na História do Jornalismo Mourãoense.

 
Pedro da Veiga, Álvaro Gomes, Francisco Irineu Brzezinks e ao fundo, Edina Simionato




Obs: Algumas destas edições estão estampadas neste blog