17/04/2011

Peabiru nasceu na beira do Caminho


Peabiru (pê abê y u =  caminho antigo de ir e vir)
(Dic. Guarany)

 


1769 - A origem do Município de Peabiru está ligada ao histórico Caminho do Peaberu. Por aqui, também, passou a expedição ordenada pelo Capitão Mor Afonso Botelho de San Payo e Souza, governante da 5a Comarca de Coretyba, província de Piratininga.

O local começou a ser lentamente, povoado na década de 1900, com a chegada das primeiras famílias que construiram ranchos e começaram as derrubadas da mata, as queimadas (coivara), o plantio de café, criações de animais e lavouras de subsitência. Com isso incentivaram a vinda de mais famílias à região. Até hoje é a principal sustentação econômica, no que foi parte da Colonia Mourão traçada pelo governo do Paraná.


Famílias construíram suas casas, e dedicaram-se à agricultura que, ainda hoje, é a base da sustenção econômica do Muncipio de cerca de 15 mil habitantes.

Primeiros - Dentre os pioneiros que desbravram Peabiru, estaõ na memória peabiruense, os nomes de: José Silvério, Américo Pereira, Francisco Lázaro Moraes, João Xavier Padilha, José Maria do Nascimento, Antônio Manuel do Prado, Sebastião Caldeira, Bernardino Dutra Pereira, Pedro Luiz Pereira, Alfredo Aranha, Cândida de Nascimento, Joaquim Viana Pereira, Eduardo Galesk, Ambrósio Senger, João Muller, Francisco Ferreira Albuquerque, Cláudio Silveira Pinto, João Senger e família Makowski.



Veronica e José Macowski (sentados) e os filhos (dir/esq): Estanislau, Leocadia, Nicolau, Leonardo, Wenceslau e Helena, em frente ao antigo Hotel Norte em Peabiru

Iniciativas - Entre os anos de 1940 a 1941, o interventor Manoel Ribas, procurava expandir a colonização do Estado do Paraná. Efetuou a distribuição de posses de terras aos colonizadores, por meio do Departamento de Geografia, Terras e Colonização do Estado do Paraná. A região estava subordinada à 5a Inspetoria Estadual de Terras chefiada pelo engenheiro Sady Silva, que demarcou o novo patrimônio em meados de 1942. Com a finalidade de melhor adminsitrar os povoados que surgiam no Vale do Piquiri/Ivaí estabeleceu escritório em Campo Mourão.


Ponte - Entre os limites do Ribeirão 119 e o rio Ivaí, a região era conhecida por Sertãozinho, que deu origem posterior, também, aos povoados de Engenheiro Beltrão e Ivailândia, com ligação direta à Maringá. A ponte construída de madeiras, que substituiu a balsa de travessia do rio Ivaí, desmoronou e rodou na primeira cheia do caudal.

Picadeiros - As primeiras picadas para demarcar as áreas urbana e rural, por conta do Estado, ficaram a cargo de: Ernesto e João Matheus; encarregado-geral, o guarda-floestal Júlio Regis; administrador, Cezinando Ribas; chefe da segurança Sargento radiotelegrafista da Força Pública do Estado Silvino Lopes de Oliveira; auxiliares: Júlio e Osvaldo Carneiro.
No ano de 1945 começaram a se estabelecer e gerar divisas no patrimônio de Peabiru, casas comerciais, serrarias, posto de gasolina, pensões e hotel. Em 1947, Sady Silva tido como fundador de Peabiru, concluiu sua missão a contento e voltou a morar em Curitiba, sucedido aqui Genésio Marino.

1951 - Em quatro anos Peabiru ganhou porte de cidade crescente, de progresso acentuado, com os lideres dando início ao movimento de emancipação política e econômica, fato que o elevou a município sem ter sido distrito, dia 14 de novembro de 1951 (Lei Estadual nº 790/51). Dia 14 de dezembro do mesmo ano, foi eleito Silvino Lopes de Oliveira, o primeiro prefeito de Peabiru empossado no mesmo dia, junto com os primeiros vereadores escolhidos pelo voto direto.

 
Centro da cidade de Peabiru em fins da dec de 50
O BB está construído à direita desta foto. Em frente está a Praça

Vista aérea da cidade de Peabiru,
cortada pelo antigo Pe abe y u, que lhe deu o nome

Políticos - Com residência em Peabiru, Silvino Lopes e o médico Daniel Portela foram vereadores da primeira legislatura de Campo Mourão. Depois Portela se elegeu terceiro prefeito de Campo Mourão e Silvino Lopes foi deputado estadual.

 
Matriz de São João Batista padroeiro de Peabiru


Judiciário - Em 14 de dezembro de 1953 foi elevado à Comarca Judicial, pela Lei Estadual no 1542/53. Em seguida foi designado o primeiro Juiz de Direito, Dr. Jorge Andrighetto e primeiro Promotor Público, o advogado Alceu Mendes da Silva.

O Carneiro ao Vinho é festa e prato típico de Peabiru.

Carneiro ao Vinho - Seguindo o histórico local, os tropeiros se utilizavam desta iguaria, por ser um prato de fácil preparo e pelas dificuldades que tinham em suas viagens. Como as jornadas eram longas preferiam trazer carne de ovelha e vinho usado no cozimento da carne. Este prato, com o passar dos tempos, começou a ser preparado por Wenceslau Macowski, um dos filhos de José Macowski e Verônica Ziejewski Macowski, destacados pioneiros Peabiru.

Praça Eleutério Galdino de Andrade - centro de Peabiru - ao fundo a torre da Igreja do padroeiro, São João Batista

Carnaval é sempre um agito na cidade e no Peabiru União Clube (PUC)

Marcos religiosos em Peabiru: Cristo Redentor na Vila Rural

 
Cachoeira do Boi Cotó - Peabiru/PR

 
Mata a dentro...


>clic e amplie<