26/04/2016

Cronologia Histórica de Campo Mourão

CAMPO MOURÃO – PARANÁ
QUANDO? QUEM? E  O QUÊ?

  


1492 – 12/OUT, DESCOBERTA DA AMÉRICA PELO ITALIANO CRISTÓVÃO COLOMBO, A SERVIÇO DE AMÉRICO VESPÚCIO, QUE APORTARAM NA AMÉRICA CENTRAL.

1494 – 07/JUL, TRATADO DE TORDESILHAS ASSINADO ENTRE PORTUGAL E ESPANHA, QUE ESTABELECEU LIMITES E POSSE DO CONTINENTE SUL-AMERICANO. 

1500 – 22/ABR, CHEGADA DE 10 CARAVELAS E POSSE DO BRASIL PELO NAVEGANTE PORTUGUÊS, PEDRO ÁLVARES CABRAL, QUE DESEMBARCOU SUA TROPA EM PORTO SEGURO (BA) EM BUSCA DO COBIÇADO PAU-BRASIL, LARGAMENTE USADO NA TINTURA DE TECIDOS. AS SUAS CARAVELAS RETORNARAM A PORTUGAL  ABARROTADAS DA VALIOSA MADEIRA BRASILEIRA, COR DE BRASA.

1523 – ENTRADA NO CAMINHO DO PE ABE Y U PELO PORTUGUÊS, ALEIXO GARCIA, NÁUFRAGO DA EXPEDIÇÃO ESPANHOLA DE JUAN DIAZ DE SOLÍS, ESTE DEVORADO PELOS ÍNDIOS CARIOS (CARIJÓS), AO DESEMBARCAR NA FOZ DO RIO DA PRATA (1516).

1524 – ALEIXO GARCIA E JOSÉ PACHECO, OS PRIMEIROS HOMENS (BRANCO E NEGRO) A CRUZAREM A REGIÃO DOS “CAMPOS” EM BUSCA DO “EL DORADO” INCA, PELO CAMINHO DO PE ABE Y U.

1525 – MORTE DE ALEIXO GARCIA E A MAIORIA DOS SEUS HOMENS, PERTO DO RIO AÑEMBY, PRÓXIMO A VILA SÃO PEDRO E ASSUNÇÃO, QUANDO RETORNAVA À SANTA CATARINA, DEPOIS DA DESCOBERTA DO OURO NO IMPÉRIO INCA. 

1541 – 18/OUT, O ADELANTADO (COMANDANTE) ESPANHOL, ALVAR NUÑES CABEZA DE VACA, PARTIU DE SANTA CATARINA, PELO MESMO CAMINHO DO PE ABE Y U, COM 250 ARCABUZEIROS E 26 CAVALOS, COM DESTINO A ASSUNCIÓN (PARAGUAI), COM A MISSÃO DE DOMINAR, MILITARMENTE, O RIO PARANÁ CONTRA INVASÃO PORTUGUESA. 

1542 – MEADOS DE JANEIRO, ALVAR NUÑES CABEZA DE VACA FOI O SEGUNDO HOMEM BRANCO A PASSAR PELOS  “CAMPOS”; ‘DESCOBRIU’ AS CATARATAS DO IGUAÇU, E SEGUIU PARA ASSUMIR O COMANDO MILITAR DA PROVÍNCIA DEL GUAYRÁ, COM CAPITAL EM ASSUNCIÓN.

1542 – 30/JAN, ALVAR NUÑES CABEZA DE VACA CHEGOU A ASSUNCIÓN, DEPOIS DE ATRAVESSAR OS ESTADOS DE SANTA CATARINA E A REGIÃO DOS  “CAMPOS” ONDE, HOJE, SITUA-SE A MICROREGIÃO 12, POLARIZADA POR CAMPO MOURÃO.

1554 – ONTIVEROS, PRIMEIRA FUNDAÇÃO ESPANHOLA NA PROVÍNCIA DEL GUAYRÁ, PRÓXIMA A FOZ DO RIO PIQUIRI., PELO CAP. GARCIA RODRIGUES DE VERGARA.

1557 – CIUDAD REAL, SEGUNDA VILA ESPANHOLA, FUNDADA PELO CAPITÃO RUY DIZ DE MELGAREJO, POUCO ACIMA DE ONTIVEROS. CIUDAD REAL ESTAVA A 24° 01’ LATITUDE SUL E 54° 04’ DE LONGITUDE OESTE DE GREENWICH, NA FOZ DO RIO PIQUIRI, ACIMA DO SALTO GRANDE, ABAIXO DO EXTINTO SALTO DAS SETE QUEDAS (HOJE GUAÍRA).

1558 – O GOVERNADOR DA PROVÍNCIA DEL GUAIRÁ, DOMINGO MARTINEZ DE IRALA, FALECEU EM 1556 E FOI SUCEDIDO POR D. LUIS DE CÉSPEDES XERIA, CASADO COM A PORTUGUESA VITÓRIA DE SÁ.

1570 – VILLA RICA DEL ESPIRICTU SANCTU, TERCEIRA FUNDAÇÃO ESPANHOLA (MAIO), A 60 LÉGUAS DA CIUDAD REAL, À MARGEM ESQUERDA DO RIO IVAÍ, NOS CAMPOS DE COARACYBERÁ (REGIÃO PRÓXIMA DE CAMPO MOURÃO), POR RUY DIAZ DE MELGAREJO.

1575 – VILLA RICA TRANSFERIU SUA SEDE PARA A CONFLUÊNCIA DOS RIOS CORUMBATAÍ E IVAÍ (MUNICÍPIO DE FÊNIX), SOB O COMANDO DO CAP. RUY DIAZ DE GUSMÁN, ONDE PROSPEROU RAPIDAMENTE. FOI DESTRUÍDA EM 1632 PELOS BANDEIRANTES, SOB O COMANDO DE ANTONIO RAPOSO TAVARES. (ATUAL FÊNIX/PR)

1588 – CHEGADA DO JESUÍTA PORTUGUÊS, MANUEL ORTEGA, AS VILAS ESPANHOLAS, COM OBJETIVO DE ATRAIR E CATEQUIZAR OS NATIVOS.

1601 – CHEGADA DOS PADRES JESUÍTAS (ORDEM DE JESUS) OU LOYOLISTAS (ORDEM DE S. INÁCIO DE LOYOLA) NA PROVÍNCIA DEL GUAYRÁ, PARA EVANGELIZAR, EDIFICAR ‘REDUÇÕES’ E ACULTURAR OS NATIVOS GUARANIS.

1610 – OS JESUÍTAS SIMON MACETA E CASTALDINO FUNDARAM AS REDUÇÕES DE: NOSSA SENHORA DO LORETO, NA FÓZ DO RIO PIRAPÓ, E A DE SANTO IGNÁCIO, NA FOZ DO RIO SANTO INÁCIO. AMBAS À MARGEM ESQUERDA DO PARANAPANEMA, EM TERRITÓRIO PARANAENSE.

1610 - INÍCIO DA IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE REDUÇÕES JESUÍTICAS PARA ATRAIR OS ÍNDIOS E FACILITAR O TRABALHO CATEQUÉTICO, MUDAR CRENÇAS, CULTURA, USOS, COSTUMES E MESMO A LÍNGUA NATIVA, DO POVO GUARANI. 

1612 – O JESUÍTA ANTONIO RUIZ MONTOYA FOI NOMEADO PADRE SUPERIOR DAS REDUÇÕES DA PROVÍNCIA DEL GUAIRÁ.

1624 – O JESUÍTA ANTONIO RUIZ MONTOYA FUNDOU A REDUÇÃO DE SÃO FRANCISCO XAVIER, A MARGEM ESQUERDA DO RIO TIBAGI.

1625 – PE. MONTOYA FUNDOU A REDUÇÃO DE N. S. DA ENCARNAÇÃO, NO TAIATI, MARGEM ESQUERDA DO TIBAGI.

1626 – OS JESUITAS MONTOYA E MASSETA FUNDARAM A REDUÇÃO DE SÃO JOSÉ, NO RIO ABÓBRA, AFLUENTE DO TIBAGI, E A DE SETE ARCANJOS DE TAIOBÁ, A DIREITA DA NASCENTE DO RIO CORUMBATAI.

1627 – OS MESMOS FUNDARAM A REDUÇÃO DE SÃO PAULO DO INAÍ.

1627 – TAMBÉM FUNDARAM AS REDUÇÕES DE SANTO ANTONIO, NO ARROIO DAS ANTAS, MARGEM DIREITA DO RIO IVAÍ, E A DE SÃO MIGUEL , A MARGEM DIREITA DO TIBAGI.

1628 - FUNDARAM AS REDUÇÕES DE: JESUS-MARIA, PERTO  DA NASCENTE DO RIO IVAÍ, A DE SÃO THOMÉ A MARGEM DIREITA DO RIO CORUMBATAÍ, E A DE N. S. DA CONCEIÇÃO DO GUANHANHOS, NO RIO PIQUIRI, PERTO DAS MINAS DE FERRO DA CIUDAD DE TAMBO (NOVA CANTU), QUE ERA MANTIDA PELO CAP. JERONIMO MERINO, DESIGNADO PELO GOVERNO ESPANHOL DE ASSUNCION.

1628 – MANUEL PRETO FORMA A BANDEIRA PAULISTA SOB O PRETEXTO DE RECAPTURAR ÍNDIOS FUGITIVOS. INVADIU A PROVÍNCIA ESPANHOLA DEL GUAYRÁ, APRISIONOU ÍNDIOS GUARANI E  INVADIU   REDUÇÕES JESUÍTAS, EM BUSCA DE RIQUEZAS. TINHA COMO LUGAR-TENENTE, ANTONIO RAPOSO TAVARES.

1629 – 08 DE SETEMBRO, TOMADA DA REDUÇÃO DE SANTO ANTONIO E INÍCIO DOS SUCESSIVOS ATAQUES DOS BANDEIRANTES ÀS 12 REDUÇÕES JESUÍTAS NA PROVÍNCIA DEL GUAYRÁ, SOB O COMANDO DO BANDEIRANTE ANTONIO RAPOSO TAVARES, SUCESSOR DE MANOEL PRETO.

1629 – 02 DE OUTUBRO, O PADRE MAZZETA, DENUNCIA ATAQUES DE MORADORES DA VILA SÃO PAULO (BANDEIRANTES) AO GOVERNADOR-GERAL DO BRASIL, “PELAS ATROCIDADES QUE COMETIAM CONTRA OS ÍNDIOS E DESOBEDIÊNCIA AS LEIS DE DEUS E DO REI” (DE PORTUGAL).

1630 – A PRIMEIRA DAMA, VITÓRIA DE SÁ, ESPOSA DE LUÍS DE CÉSPEDES, GOVERNADOR ESPANHOL DA PROVÍNCIA DEL GUAYRÁ, PASSOU PELA REGIÃO DOS “CAMPOS”, VINDA DO RIO DE JANEIRO, COM DESTINO A ASSUNCIÓN, EM UMA LITEIRA CARREGADA POR ÍNDIOS ‘ESCRAVOS’.   

1631 – A BANDEIRA DE ANTONIO RAPOSO TAVARES FECHA O CERCO E SITIA A VILLA RICA DO ESPÍRITO SANTO. TOMA CONTA DAS CHÁCARAS, IMPEDE A ENTRADA E SAÍDA DE PESSOAS E TENTA VENCER SEUS MORADORES, PELA FOME E PELAS NECESSIDADES.

1632 – 26 DE AGOSTO, O BISPO DIOCESANO DE ASSUNCION, DOM FREI CRISTÓVÃO DE ARESTI, CHEGA À VILLA RICA. ORGANIZA A RESISTÊNCIA, DESISTE E COMANDA O ÊXODO DE APROXIMADAMENTE 4.500 BRANCOS E ÍNDIOS SITIADOS PELOS BANDEIRANTES.

1632 – 30 DE AGOSTO, AS TROPAS DE ANTONIO RAPOSO TAVARES, ENTRAM NA VILLA RICA, ABANDONADA PELOS ÍNDIOS, JESUÍTAS E ESPANHÓIS. FOI SAQUEADA E QUEIMADA PELOS BANDEIRANTES PAULISTAS, SEM  NENHUMA RESISTÊNCIA.

1660 – CRIADA A CAPITANIA PORTUGUESA DE PARANAGUÁ, A PRIMEIRA VILA (SANT’ANA) NO ESTADO DO PARANÁ.

1765 – ASSINATURA DO TRATO DE MADRI, RATIFICADO PELO TRATADO DE SANTO ILDEFONSO (1777) QUE DEFINIU OS ATUAIS LIMITES DO TERRITÓRIO BRASILEIRO COM OS PAÍSES SUL-AMERICANOS, ENTÃO DOMINADOS PELOS ESPANHÓIS.

1765 – 12 DE JANEIRO, FOI NOMEADO GOVERNADOR DA PROVÍNCIA DE SÃO PAULO, O CAPITÃO MÓR, D. LUÍS ANTÔNIO DE SOUZA BOTELHO MOURÃO, O QUAL RESTAUROU A IMENSA REGIÃO QUE ESTAVA ABANDONADA POR MUITOS ANOS.

1765 – 26 DE JANEIRO. DOM JOÃO VI ASSINA A CARTA RÉGIA, QUE AUTORIZA A CONQUISTA DOS SERTÕES DO TIBAGI ATÉ O RIO PARANÁ (EXTINTA PROVÍNCIA DEL GUAYRÁ) E A POSSIBILIDADE DE INVADIR O PARAGUAY E TOMÁ-LO DOS ESPANHÓIS.

1765 - ATÉ 1775, DOM LUÍS ANTÔNIO DE SOUZA BOTELHO MOURÃO – MORGADO DE MATEUS - GOVERNOU A PROVÍNCIA DE  PIRATININGA, QUE COMPREENDIA OS ATUAIS ESTADOS DE SÃO PAULO, GOIÁS, MATO GROSSO, PARANÁ E SANTA CATARINA ATÉ O RIO GRANDE DO SUL.

1767 - O4 DE OUTUBRO. DOM LUIZ ANTONIO DE SOUZA BOTELHO MOURÃO ENVIA CARTA AO CAP. MOR AFONSO BOTELHO DE SAMPAIO E SOUZA (SEU PRIMO), COMANDANTE DA COMARCA DE CURITIBA. DETERMINOU QUE NOMES DA FAMÍLIA FOSSEM DADOS AOS LOCAIS  DESCOBERTOS PELAS EXPEDIÇÕES MILITARES.

1769 – DEZEMBRO, PRIMEIRA EXPEDIÇÃO MILITAR (75 SOLDADOS), COMANDADA PELO CAP. ESTEVÃO RIBEIRO BAYÃO, QUE DEU À REGIÃO O NOME DE “CAMPOS DO MOURÃO”, HOMENAGEM AO GOVERNADOR DA PROVÍNCIA DE PIRATININGA.

1770 – JANEIRO, SEGUNDA EXPEDIÇÃO MILITAR À REGIÃO DOS “CAMPOS DO MOURÃO” COMANDADA PELO CAP. FRANCISCO LOPES DA SILVA, QUE ENCONTROU AS RUÍNAS DA VILA RICA DO ESPÍRITO SANTO. TANTO ESTA EXPEDIÇÃO COMO A ANTERIOR FORAM  ORDENADAS PELO COMANDANTE GERAL DA 5a  COMARCA DO PARANÁ, CAP. MOR AFONSO BOTELHO DE SAMPAIO E SOUZA, COM SEDE EM CURITIBA (VILA DE NOSSA SENHORA DA LUZ).

1770 – 19 DEZEMBRO, DESCOBERTA DOS CAMPOS DE GUARAPUAVA, PELA TROPA DO TEN. CÂNDIDO XAVIER DE ALMEIDA E CONSTRUÇÃO DO FORTE ATALAIA NA VILA DE NOSSA SENHORA DO CARMO, FUNDADA EM 1810, QUE DEU ORIGEM Á GUARAPUAVA.

1777 – ASSINATURA DO TRATADO DE SANTO ILDEFONSO ENTRE PORTUGAL E ESPANHA, QUE ESTABELECEU AS ATUAIS DIVISAS DO BRASIL COM O PARAGUAI E ARGENTINA. O URUGUAI AINDA PERTENCIA A PORTUGAL (BRASIL), COMO PROVÍNCIA CISPLATINA.

1810 – 17 DE JUNHO, 300 PESSOAS SE FIXARAM NOS CAMPOS DE GUARAPUAVA, E EM JUNHO DESTE ANO, INAUGURARAM O FORTE ATALAIA PARA GARANTIR A INTEGRIDADE DAS FAMÍLIAS PIONEIRAS.

1810 – 02 DE JULHO, PARA TOMAR POSSE DEFINITIVA DOS CAMPOS DE GUARAPUAVA, CHEGOU A EXPEDIÇÃO IMPERIAL COMANDADA POR DIOGO PINTO DE AZEVEDO PORTUGAL 

1853 – 29 DE AGOSTO, LEI 704, FOI CRIADA A PROVÍNCIA DO PARANÁ, INSTALADA OFICIALMENTE EM 19 DE DEZEMBRO DO MESMO ANO.

1880 – ABAIXO ASSINADO COM DECLARAÇÃO DE POSSE DE UMA ÁREA DELIMITADA DE ‘CAMPOS’ DE CRIAR GADO (VACUM E CAVALAR), DIVIDIDA EM 30 QUINHÕES DE 2 MIL HECTARES CADA UM, EM  “CAMPO MOURÃO”,  CONFORME REGISTRO NO CARTÓRIO DE IMÓVEIS DA COMARCA DE GUARAPUAVA.

1880 – NORBERTO MENDES CORDEIRO – O COMENDADOR NORBERTO MARCONDES – ANUNCIA A EXISTÊNCIA DEFINITIVA DE ‘CAMPOS DO MOURÃO’. O CONHECIDO FAZENDEIRO GUARAPUAVANO ERA FAMOSO ‘AMANSADOR’ DE ÍNDIOS, AMIGO DO CACIQUE ÍNDIO BANDEIRA, MAS NUNCA SE FIXOU EM PLAGAS MOURÃOENSES, A EXEMPLO DOS DEMAIS REQUERENTES.

1892 - 20 DE DEZEMBRO. PUBLICAÇÃO DA LEI REPUBLICANA (N.º 68) QUE TRATA SOBRE A POSSE DE TERRA POR INICIATIVA DE PESSOAS, OU GRUPOS DE PESSOAS, INTERESSADAS EM  SE ESTABELECER NOS SERTÕES  DO PARANÁ.

1893 – ABRIL, DECRETO 1-A, QUE REGULAMENTOU  A LEI 68. DIA 25 DE SETEMBRO, ‘REGISTRO COLETIVO DE POSSE’ (24 PESSOAS) DE 60 MIL HECTARES DE TERRA EM  “CAMPOS DO MOURÃO”, NO CARTÓRIO DO REGISTRO DE IMÓVEIS DA COMARCA DE GUARAPUAVA.

1893 – GUILHERME DE PAULA XAVIER, CHEFE POLÍTICO EM GUARAPUAVA, REFUGIA-SE NA REGIÃO DE “CAMPOS DO MOURÃO”, NA GLEBA FAZENDA SANTA MARIA, ONDE FICOU POR CERCA DE MEIO ANO. FOI QUEM DEU O NOME AO RIO RANCHINHO. HAVIA DESAVENÇAS ENTRE IMPERIALISTAS E REPUBLICANOS.

1893 – JORGE WALTER (O RUSSO) PERCORREU  OS “CAMPOS DO MOURÃO”. VEIO RECONHECER OS QUINHÕES DOS GUARAPUAVANOS. TOMOU POSSE DA GLEBA SÃO DOMINGOS/SEM PASSO, ENTRE LUIZIANA E MAMBORÊ. COM ELE VIERAM 120 PECUARISTAS, A CAVALO, CONHECER A REGIÃO.

1897 JOZÉ LUIS PEREIRA DEIXOU SÃO PAULO E EMBRENHOU-SE RUMO AO SUL, EM DIREÇÃO AO PARANÁ. CONDUZIU SUA MUDANÇA, SUA FAMÍLIA, SUA VENERANDA MÃE VIÚVA E ADOENTADA MARIA TEODORA PEREIRA E SEU IRMÃO IGNÁCIO LUIZ PEREIRA (QUE A CUIDAVA). VIAJARAM EM 2 CARROS-DE-BOIS E A CAVALO.

1897 03/ABR, COMITIVA DE JOZE LUIS PEREIRA ALCANÇOU GUARAPUAVA.

1903 – 13 DE SETEMBRO, NA TERCEIRA TENTATIVA, CHEGOU JOSÉ LUIZ PEREIRA. FOI O PIONEIRO A SE FIXAR NO “CAMPO DO MOURÃO”, NA BEIRA DO RIO 19, NA REGIÃO DO JD. SANTA CRUZ. VEIO DE ILHA GRANDE (SP). VIAJOU A CAVALO E DOIS CARROS-DE-BOIS, COM 11 FAMILIARES.

1903 – DEPOIS DE JOSÉ LUIZ PEREIRA, AQUI SE FIXARAM OS IRMÃOS: MIGUEL LUIZ PEREIRA, ANTONIO LUIZ PEREIRA E ARMANDO LUIZ PEREIRA, ALÉM DE LUIZ PEREIRA DA CRUZ, CEZÁRIO MANOEL DOS SANTOS E JOÃO RODRIGUES MONTEIRO (JOÃO BENTO).

1906 – ABERTURA DO PICADÃO PITANGA/CAMPO DO MOURÃO (BR-158), SOBRE A TRILHA PEABEYU, PELA COMISSÃO ESTADUAL DE ENGENHARIA DE CURITIBA, O QUE POSSIBILITOU A ENTRADA DE MAIS FAMÍLIAS À REGIÃO ABERTA PELA FAMÍLIA PEREIRA.

1906 – NO FINAL DO ANO, A POPULAÇÃO ESPARSA EM “CAMPO DO MOURÃO” FOI CALCULADA EM 100 PESSOAS. NESTE ANO O PADRE FRANCISCO VEDDER VISITOU A REGIÃO, DE PASSAGEM, COM DOIS CAVALOS, UM DE MONTARIA E OUTRO DE CARGA.

1906/1910 – INÍCIO E TÉRMINO DA ABERTURA BRUTA DA “ESTRADA BOIADEIRA” QUE LIGA  A REGIÃO DE   CAMPO MOURÃO  AO SUL DE MATO GROSSO (BR-487).

1907 - NOVAS FAMÍLIAS CHEGARAM A CAMPO MOURÃO, DENTRE AS QUAIS A DE BENTO GONÇALVES DE PROENÇA, TIO DO SERTANEJO.

1908 – 17/NOV, FALECEU, VÍTIMA DE QUEDA DE CAVALO, MARIA TEODORA PEREIRA, ESPOSA DE JOZÉ LUIZ PEREIRA. DIA 18/NOV DEU-SE O PRIMEIRO SEPULTAMENTO EM SOLO MOURÃOENSE, NO ATUAL CEMITÉRIO MUNICIPAL SÃO JUDAS TADEU.

1908 -  CHEGOU UMA EXPLORAÇÃO DE ESTRADA A CAMPO MOURÃO, QUE PARTIU DE GUARAPUAVA, CHEFIADA PELO DOUTOR TATE.  SEU ENGENHEIRO ERA RÔMULO TAVIZZANI.

1909 - OUTRA EXPLORAÇÃO DE ESTRADA TEVE INÍCIO EM CAMPO MOURÃO. O MARCO DE SAÍDA FOI O POVOADO DE RESERVA. O TRAÇADO SEGUIA POR CÂNDIDO DE ABREU, À DIREITA DA CAMPINA ALTA, CRUZAVA OS RIOS CORUMBATAÍ E O LISO AO QUAL DERAM O NOME DE MUQUILÃO. SEGUIA PELOS RIOS FORMOSO E O DA VARGEM. SAIA NA FAZENDA SANTA MARIA, PROPRIEDADE DE GUILHERME DE PAULA XAVIER E SE LIGAVA AO PICADÃO JÁ EXISTENTE QUE DEMANDAVA A PITANGA. À FRENTE DESTA (SEGUNDA) EXPEDIÇÃO, ACHAVA-SE O ENGENHEIRO EDMUNDO MERCER.

1909 – PRIMEIRA VISITA RELIGIOSA DO PADRE FRANCISCO VEDDER (CONGR. VERBO DIVINO) QUE CELEBROU MISSA, BATIZADOS E CASAMENTOS NA IGREJINHA DE SAPÉ, AOS PÉS DO CRUZEIRO DE CEDRO DA SANTA CRUZ (HOJE JARDIM RESIDENCIAL) LOTEADO POR VILLE BATHKE, QUE CONSTRUIU A GRUTA ONDE GUARDOU OS RESTOS DO SANTO CRUZEIRO, QUEIMADO.

1910 – FIXARAM RESIDÊNCIA EM “CAMPO DO MOURÃO”: JOSÉ CUSTÓDIO DE OLIVEIRA, AMÉRICO PEREIRA PINTO, LUIZ SILVÉRIO, BENTO GONÇALVES PROENÇA, CESÁRIO MANOEL DOS SANTOS, FRANCISCO MATEUS TAVARES, GUILHERME DE PAULA XAVIER E JOSÉ LUIZ PEREIRA SOBRINHO. TAMBÉM NESTE ANO RETORNA JORGE WALTER, COM 15 CARGUEIROS DE SAL, 48 ÉGUAS E 654 BOVINOS.

1910 - GUILHERME DE PAULA XAVIER, 61 ANOS, REALIZOU SEU QUARTO CASAMENTO, COM JOSEPHINA CONDAS, 19. O ‘CORONEL’ COMO ERA CONHECIDO, TINHA POSSE DE TERRA EM CAMPO MOURÃO DESDE 1893 (GLEBA SANTA MARIA) DA QUAL TOMOU POSSE POR VOLTA DE 1915/18.

1910 - 20/JAN, (DIA DE SÃO SEBASTIÃO), JORGE WALTER CHEGOU À REGIÃO DE CAMPO MOURÃO. COM 654 CABEÇAS DE GADO VACUM, 48 ÉGUAS DE CRIAR E 10 CARGUEIROS DE SAL. SE FIXOU NA REGIÃO DO RIO JJ (RIO SEM PASSO) NA GLEBA QUE FICOU CONHECIDA COMO ‘DOS WALTER’.

1911 – 16/AGO, INÁCIO LUIZ PEREIRA E SUA ESPOSA MARIA INÁCIA CHEGARAM A CAMPO MOURÃO.

1916 – 03 DE MARÇO. DECRETO 81, QUE CRIOU O DISTRITO POLICIAL EM “CAMPO DO MOURÃO”, PATRIMÔNIO DO DISTRITO DE PALMEIRINHA, REGIÃO DE PITANGA, MUNICÍPIO DE GUARAPUAVA. TEVE COMO PRIMEIRO JUIZ DE PAZ DE CAMPO MOURÃO, GUILHERME DE PAULA XAVIER.

1918 - PELA INFLUÊNCIA POLÍTICA E LIGADO AOS INTERESSES PARTICULARES, GUILHERME DE PAULA XAVIER E OUTROS, TRABALHARAM PARA A CRIAÇÃO DO DISTRITO POLICIAL DE CAMPO MOURÃO, QUE TEVE COMO PRIMEIRO SUB-DELEGADO DE POLÍCIA MIGUEL LUIZ PEREIRA E NO CARGO DE ESCRIVÃO, JOAQUIM PEREIRA VITOR.

1919 – O GEÓGRAFO EDMUNDO ALBERTO MERCER, DA EMPRESA WEISS E DA COMISSÃO DA ESTRADA DE MATO GROSSO, INCIOU O PICADÃO NO SALTO UBÁ (RIO IVAÍ) ATÉ CAMPOS DO MOURÃO, RUMO AO RIO PARANÁ, POR 121 KM DE MATA VIRGEM.

1919 - SURGIU A EMPRESA ALICA DE ERVA MATE, COM SEUS ACAMPAMENTOS E DEPÓSITOS EM MAMBORÊ, ONDE HOJE É A PRAÇA DAS FLORES. ALICA ERA SOBRENOME DO PROPRIETÁRIO DA ERVATEIRA.

1920 – A POPULAÇÃO EM CAMPO MOURÃO FOI ESTIMADA EM 200 HABITANTES.

1920 - 05/ABR, FOI CRIADO O DISTRITO JUDICIAL DE CAMPO MOURÃO (LEI 1.980).

1921 – COMEÇOU A FUNCIONAR O DISTRITO JUDICIÁRIO EM CAMPO MOURÃO. ASSUMIU O CARGO DE JUIZ DE PAZ GUILHERME DE PAULA XAVIER. O ESCRIVÃO ERA JOAQUIM PEREIRA VITOR, QUE ACUMULAVA A FUNÇÃO DE ESCRIVÃO DE POLÍCIA. O PRIMEIRO CASAMENTO REGISTRADO NESTE CARTÓRIO, NO MESMO ANO, FOI O DE OLIVEIRA ALEIXO COM NERCINDA PEREIRA DE CAMPOS, FILHA DE PEDRO OVÍDIO PEREIRA E NETA DO PIONEIRÍSSIMO JOZÉ LUIS PEREIRA.

1921 – ATÉ 1927, OS GEÓGRAFOS EDMUNDO MERCER E  CARLOS COELHO JUNIOR DEMARCARAM TOPOGRAFICAMENTE A REGIÃO ENTRE OS RIOS IVAÍ E PIQUIRI, O QUE GARANTIU AS POSSES DE VASTAS ÁREAS DE TERRA POSSUÍDAS PELAS FAMILIAS DE JOZÉ LUIS PEREIRA, JOSÉ CUSTÓDIO DE OLIVEIRA E JOÃO RODRIGUES MONTEIRO (JOÃO BENTO).

1922 - JOÃO LEMOS DO PRADO ADQUIRIU POSSES DE TERRA NO DESCAMPADO ONDE HOJE ESTÁ A REGIÃO DO JARDIM LAR PARANÁ E CONSTRUIU SERRARIA NA LOCALIDADE CONHECIDA POR BARRAS. JOÃO LEMOS ERA PAI DA PROFESSORA LEONY BITTENCOURT PRADO.

1924 - QUANDO DA PASSAGEM DOS REVOLTOSOS DA COLUNA PRESTES, PELA REGIÃO DE CAMPO MOURÃO, DEU GRANDES PREJUÍZOS À ALICA. OS TRABALHADORES E CHEFES DE TURMAS SOFRERAM ASSALTOS DA TROPA REBELDE, E FORAM LIQUIDADOS QUANDO TENTAVAM ATRAVESSAR O RIO PIQUIRI DE VOLTA AO PARAGUAI.

1925 – 19 DE SETEMBRO, O PRESIDENTE DO PARANÁ, CAETANO MUNHOZ DA ROCHA, ASSINOU O ‘TÍTULO DE CONCESSÃO’ NÚMERO OOO.013 E DESTACOU 2 MIL HECTARES DE TERRA A FIM DO MUNICÍPIO DE GUARAPUAVA CRIAR O DISTRITO DE ‘CAMPO DO MOURÃO’.

1926 – 14 DE AGOSTO, FOI EXPEDIDO O TÍTULO DO PATRIMÔNIO TERRITORIAL DE CAMPOS DO MOURÃO, PELA PREFEITURA DE GUARAPUAVA, REGISTRADO NO CARTÓRIO DE IMÓVEIS DAQUELA COMARCA, SOB N° 13, REGISTRO 8.222, LIVRO 3-D, PÁGINA 127.

1926 - FALECEU JOZÉ LUIS PEREIRA, O DESBRAVADOR DE CAMPO MOURÃO, COM A RESPEITÁVEL IDADE DE 74 ANOS.

1927 - JOSÉ CUSTÓDIO DE OLIVEIRA (PAI) FALECEU DIA 20 DE MAIO, AOS 84 ANOS DE IDADE. ENTROU EM CAMPO MOURÃO EM 1910.

1929 – O ENGENHEIRO MANOEL MENDES DE CAMARGO CONSEGUIU ABRIR UMA ESTRADA CARROÇÁVEL DE PITANGA A CAMPO MOURÃO POR CONTA DO GOVERNO DO ESTADO E RECEBEU, EM TROCA DOS SERVIÇOS, UMA CONCESSÃO DE 7.000 ALQUEIRES DE TERRA ENTRE AS LOCALIDADES DE BARRO PRETO E ESTIVA. À MARGEM DA BR-158. 


1931- FEV - GUILHERME DE PAULA XAVIER, 82, GRAVEMENTE ENFERMO, RECEBEU, EM SUA FAZENDA SANTA MARIA (CAMPO MOURÃO), A VISITA DOS FILHOS E FILHAS, DOS QUAIS SE DESPEDIU DEPOIS DE DAR UMA SURRA EM CADA UM, MENOS NAS FILHAS MAIS VELHA E NA CAÇULA. ANTES ESCOLHEU DUAS VACAS PARA CONSUMO NO SEU VELÓRIO E DUAS TÁBUAS DE CEDRO DA PAREDE DA SUA CASA, PARA FAZER O SEU CAIXÃO DO SEPULTAMENTO.

1931 – 06/AGO – FALECEU, AOS 83 ANOS, O PIONEIRO GUILHERME DE PAULA XAVIER, EM SUA FAZENDA SANTA MARIA. ELE FOI UM DOS PRIMEIROS PROPRIETÁRIOS DE TERRA EM CAMPO MOURÃO, AINDA NO SÉCULO 19. CHEFIOU UMA EXPEDIÇÃO PARA ESTAS TERRAS EM 1893, MAS SÓ VEIO A FIXAR RESIDÊNCIA EM 1917. EM 1921 FOI NOMEADO O PRIMEIRO JUIZ DE PAZ DO DISTRITO JUDICIÁRIO DE CAMPO MOURÃO, COMARCA DE GUARAPUAVA.

1934 – 24 - FEV - O CASAL, BENJAMIM CARDOSO TEIXEIRA E ALVINA TEIXEIRA, FORAM DESIGNADOS PROFESSORES, DA “ESCOLA CAMPOS DO MOURÃO” CONSTRUÍDA PELA PREFEITURA DE GUARAPUAVA. TINHAM SUBVENÇÃO FEDERAL, NOMEADOS PELO DECRETO 411, PUBLICADO NA MESMA DATA, NO DIÁRIO OFICIAL DO ESTADO, EDIÇÃO N° 865.

1934 - CAMPOS DO MOURÃO TINHA CERCA DE 2.000 HABITANTES ESPALHADOS PELO MUNICÍPIO, E 34 ELEITORES.

1936 – A FAMÍLIA ALBUQUERQUE CHEGA A REGIÃO DOS  CAMPOS DO MOURÃO. O CASAL, FRANCISCO FERREIRA ALBUQUERQUE (TIO CHICO) E ANITA GASPARI ALBUQUERQUE (TIA NITA), VEIO DE CARROÇA, COM OS FILHOS PEQUENOS, DESDE PALMEIRINHA, DISTRITO DE GUARAPUAVA, A CONVITE DO PIONEIRO JOSÉ CUSTÓDIO DE OLIVEIRA. TIO CHICO ERA SAFRISTA DE PORCOS.

1937 – PRIMEIRA SERRARIA MOVIDA Á AGUA, MONTADA POR TEODORO METCHKO PERTO DA BICA, MARGEM DIREITA DO RIO DO CAMPO. DEPOIS ADQUIRIDA E ELETRIFICADA POR JOÃO BAPTISTA PERDONCINI.

1937 -  LEONOR WALTER, 20, CASA-SE COM JOÃO AUGUSTINHO COSTIN. LEONOR É FILHA DE FRANCISCO WALTER, PRIMOGÊNITO DE JORGE WALTER. NESSA ÉPOCA RESIDIA ONDE NASCEU EM 1917 E É ONDE MORA ATÉ HOJE, EM SUA FAZENDA PRÓXIMA À CAMPINA DO AMORAL.

1938 – ABRIL,  O PADRE ALOYSIO JACOBI, FOI O PRIMEIRO VIGÁRIO DESIGNADO PARA A PARÓQUIA E INICIOU A CONSTRUÇÃO DA IGREJA DE SÃO JOSÉ – PADROEIRO DE CAMPO MOURÃO - ATUAL CATEDRAL.

1938 – JOAQUIM TEODORO DE OLIVEIRA FOI NOMEADO DELEGADO DISTRITAL DE POLÍCIA TITULAR, DO DISTRITO DE CAMPO MOURÃO – PR.
1938 – 20 DE OUTUBRO, CAMPOS DO MOURÃO FOI ELEVADO A DISTRITO JUDICIÁRIO DE GUARAPUAVA, POSTERIORMENTE DE PITANGA.

1938 – ENTRE 1903 E 1938 ERA COMUM O INTERCÂMBIO COMERCIAL DE CEREAIS E SUÍNOS, ENTRE CAMPOS DO MOURÃO, PITANGA E PRINCIPALMENTE GUARAPUAVA. A MOEDA NESSA ÉPOCA ERA ‘RAPADURA’ OU BARGANHAS DE PRODUTOS.

1938 – OS SAFRISTAS DE PORCOS E PRODUTORES DOS CAMPOS DO MOURÃO COMEÇARAM TRANSAÇÕES COMERCIAIS COM APUCARANA DEPOIS DAS ABERTURAS DOS PORTOS: BANANEIRAS E FÊNIX, COM TRAVESSIAS DO RIO IVAI SOBRE BALSAS. NO TRANSPORTE UTILIZAVAM ANIMAIS CARGUEIROS CONDUZIDOS POR CAMINHOS E PICADAS, A EXEMPLO DAS VIAGENS À GUARAPUAVA.

1940 - O GOVERNADOR (INTERVENTOR) MANOEL RIBAS ORDENOU AO ENGENHEIRO SADY SILVA MEDIR O PATRIMÔNIO DA VILA DE CAMPO MOURÃO ONDE JÁ EXISTIA UMA CERTA MEDIÇÃO FEITA PELO SNR. FEITOSA, EM OUTRO LOCAL, A QUAL FOI ABANDONADA.

1940 – 6 DE OUTUBRO FOI ESTABELECIDO O ATUAL QUADRO URBANO (CIDADE) DE CAMPO MOURÃO (24° 02’ 38” LATITUDE SUL E 52° 22’ 40” LONGITUDE OESTE DO MERIDIANO DE GREENWICH); ALTITUDE: 630 M DO NÍVEL DO MAR.

1940 – O CENSO REGISTROU 11.964 HABITANTES EM CAMPO DO MOURÃO.

1940 – MANOEL RIBAS, TAMBÉM MANDOU EDIFICAR A CADEIA PÚBLICA E UMA ESCOLA COM AUXÍLIO DO POVO. NO MEIO DA PRAÇA (PERTO DO BOSQUE DAS COPAÍBAS) FOI PERFURADO UM POÇO COMUNITÁRIO PARA SERVIR OS MORADORES, O QUAL PERDUROU ATÉ 1952.


1940 - A “GAZETA DO POVO” DIVULGOU QUE, EM CAMPO DO MOURÃO - DISTRITO DE GUARAPUAVA, HAVIA: “06 FÁBRICAS DE AGUARDENTE, 22 ENGENHOS QUE FABRICAM RAPADURAS E AÇÚCAR, HAVENDO TAMBÉM UMA EXCELENTE SERRARIA (TEODORO METCHKO) E, 13 CASAS COMERCIAIS, A MAIORIA POSSUIDORA DE MERCADORIAS DE TODOS OS GÊNEROS, EM GRANDE QUANTIDADE.”

1941 – 5/JUN - O COMERCIANTE JOCELIN CILIÃO DE ARAÚJO, INAUGUROU A CASA IRACEMA, NA AV. IRMÃOS PEREIRA X R. BRASIL.

1941 - MIGUEL SCHARAN, 38, É NOMEADO PELO INTERVENTOR MANOEL RIBAS JUIZ DE PAZ DE CAMPO MOURÃO, PELO DECRETO 11.441

1942 – O AGRIMENSOR EUGÊNIO ZALESKI INICIOU A DEMARCAÇÃO DO PERÍMETRO URBANO DE CAMPO MOURÃO, CONCLUÍDO EM 1943.

1943 - PELO DECRETO-LEI ESTADUAL N.º 199, DE 30-12-1943, O DISTRITO DE CAMPO MOURÃO PERDEU PARTE DO SEU TERRITÓRIO PARA O TERRITÓRIO DE IGUAÇU. O MESMO DECRETO TRANSFERIU O DISTRITO DE CAMPO MOURÃO DO MUNICÍPIO DE GUARAPUAVA, AO DE PITANGA.

1943 – INSTALA-SE A INSPETORIA DE TERRAS EM CAMPO MOURÃO PARA REGULARIZAR AOS COLONIZADORES OS TÍTULOS DE POSSE DE TERRA, EXPEDIDOS PELO GOVERNO DO PARANÁ. O PRIMEIRO CHEFE DO ÓRGÃO FOI O INSPETOR SADI SILVA. 

1943 – CIRCULA EM CAMPO MOURÃO O PRIMEIRO VEÍCULO DE TRANSPORTE COLETIVO (JARDINEIRA) MOVIDO A GASOGÊNIO (CARVÃO), PROPRIEDADE DE ARTUR DE ALMEIDA.

1943 – ELIAS XAVIER DO REGO E SEUS FILHOS (MOTORISTAS) ARISTÓTÉLES E JOAQUIM, FUNDAM A ‘EMPRESA DO ESTE’ COM DUAS JARDINEIRAS PARA 12 PASSAGEIROS CADA UMA, COM VIAGENS DIÁRIAS À PITANGA E GUARAPUAVA, IDA E VOLTA.

1943 - MORREU AOS 79 ANOS O ENGENHEIRO E SERTANISTA MANOEL MENDES CAMARGO, RESPONSÁVEL PELA ABERTURA DA ESTRADA BOIADEIRA.

1944 – FOI CONCLUÍDA A ESTRADA ENTRE CAMPOS DO MOURÃO E MARINGÁ, COM TRAVESSIA DE BALSA (HILDA) NO PORTO METRÓPOLE, ENTRE IVAILÂNDIA E FLORESTA.

1944 – 19 DE MARÇO, DIA DE S. JOSE FOI CELEBRADA A PRIMEIRA MISSA NA IGREJA MATRIZ, CONSTRUÍDA NA BEIRA DA “RAIA DOS PORUNGOS”, TODA DE MADEIRA, INCLUSIVE A COBERTURA, EDIFICADA PELO PRIMEIRO VIGÁRIO DA PARÓQUIA DE CAMPO MOURÃO, PE. PADRE ALOYSIO JACOBI.

1944 - JOSÉ LUIZ ARANA, 20 ANOS, ÚNICO FOTÓGRAFO DE CAMPO MOURÃO NA ÉPOCA, CASA-SE COM HALINA ZALESKI, FILHA DE EUGÊNIO E SOFIA ZALESKI.

1944 – É INAUGURADA A ESTRADA ENTRE CAMPO MOURÃO E MARINGÁ E INICIADO O CICLO ECONÔMICO DO CAFÉ NA REGIÃO.

1947 – 31 DE MARÇO, DOMINGOS JOSÉ DE SOUZA FOI NOMEADO PROFESSOR DA ESCOLA MUNICIPAL NA LOCALIDADE BARRAS, DISTRITO DE CAMPO DO MOURÃO, PELO PREFEITO ALCIDES GLUTER DO MUNICIPIO DE PITANGA. DIA 19 DE ABRIL FOI NOMINADA “ESCOLA GETÚLIO VARGAS”, E TINHA 45 ESTUDANTES.

1947 – 10 DE OUTUBRO, EMANCIPAÇÃO DE CAMPO MOURÃO, LEI N° 2, ASSINADA PELO GOVERNADOR MOYSÉS WILLE LUPION. O MUNICÍPIO FOI DESMEMBRADO DE PITANGA.

1947 – 18 DE OUTUBRO, O GOVERNADOR MOISÉ WILLE LUPION EXPEDE O TÍTULO NOMEANDO PREFEITO COMISSIONADO DE CAMPO MOURÃO, O DENTISTA JOSÉ ANTONIO DOS SANTOS.

1947 – 16 DE NOVEMBRO, PEDRO VIRIATO DE SOUZA FILHO (PSD) FOI ELEITO PRIMEIRO PREFEITO DE CAMPO MOURÃO, COM 230 VOTOS, JUNTAMENTE COM A PRIMEIRA LEGISLATURA MUNICIPAL DE OITO VEREADORES.

1947 – 5 DE DEZEMBRO POSSE DA PRIMEIRA CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES DE CAMPO MOURÃO: AUGUSTO MENDES DOS SANTOS, DANIEL PORTELA, DEVETE DE PAULA XAVIER, JOAQUIM TEODORO DE OLIVEIRA, NEWTON FERREIRA DE ALBUQUERQUE, PORFIRIO QUIRINO PEREIRA, WALDEMAR ROTH E WALDOMIRO CILIÃO DE ARAÚJO.  DANIEL PORTELA FOI ELEITO PELOS PARES, O PRIMEIRO PRESIDENTE. A SOLENIDADE FOI PRESIDIDA PELO JUIZ DA 38a ZONA ELEITORAL, LUIZ DE ALBUQUERQUE MARANHÃO JR, DA COMARCA DE LONDRINA.

1947 – 27 DE DEZEMBRO, POSSE DO PRIMEIRO PREFEITO ELEITO, PEDRO VIRIATO DE SOUZA FILHO, HOMOLOGADA PELA 1a CÂMARA DE VEREADORES DE CAMPO MOURÃO, DATA OFICIAL DA INSTALAÇÃO DO MUNICÍPIO DE CAMPO MOURÃO/ PR, CRIADO EM 10 DE OUTUBRO DO MESMO ANO.

1947 - DIA 26 DE DEZEMBRO FOI INAUGURADO O AEROPORTO MUNICIPAL DE CAMPO MOURÃO, DENOMINADO CEL. GERALDO GHIA DE AQUINO (PILOTO DO CORREIO NACIONAL). O LOCAL DE POUSO DE AVIÕES, ATÉ ENTÃO ERA CONHECIDO POR ‘CAMPO DO GAVIÃO’, AVE COMUM NAQUELA REGIÃO.

1947 – O CAP. RENATO ROMEIRA PINTO DE MELLO IMPLANTOU O EXPRESSO CAMPO MOURÃO, LIGANDO CAMPO DO MOURÃO A MARINGÁ, MOREIRA SALES, CRUZEIRO DO OESTE E DEMAIS LOCALIDADES EMERGENTES QUE FICAVAM NESSES TRAJETOS.

1947 - MORRE AOS 75 ANOS O PIONEIRO MIGUEL LUIZ PEREIRA, QUE CHEGOU NOS CAMPOS DO MOURÃO EM SETEMBRO DE 1903, COM SEU IRMÃO JOZÉ LUIS PEREIRA E MAIS ONZE PARENTES, INCLUSIVE SUA MÃE. 

1948 – O IBGE ESTIMOU A EXISTÊNCIA DE: 150.OOO SUÍNOS. 5.000 BOVINOS. 2.000 PATOS, MARRECOS E GANSOS. 1.800 EQUINOS. 1.800 CAPRINOS. E 1.800 MUARES, NO MUNICÍPIO DE CAMPO MOURÃO.

1948 – PROPRIETÁRIOS E EMPRESAS EXISTENTES NO MUNICÍPIO DE CAMPO MOURÃO: ERVA MATE DE ANTONIO ALCÂNTARA PADILHA (KM 131). CARPINTARIA/MÓVEIS DE CONSTANTE CHOCIAY (SERTÃOZINHO), LÉO KIND E PEDRO INTROVINI (AMBOS NA CIDADE). AGUARDENTE DE NORBERTO PADILHA SIQUEIRA (SERTÃOZINHO), FÁBRICA DE RAPADURAS DE ANTONIO BENTO DOS SANTOS, JOAQUIM BUENO, JOSÉ NITZ E JOAQUIM VIANA PEREIRA (SERTÃOZINHO), ANTONIO GONÇALVES DE OLIVEIRA (PINHALÃO-ATUAL MUN. FAROL), JOÃO MILA (ÁGUA AMARELA), JOÃO PACHECO (KM 123), JOSÉ ALVES DE OLIVEIRA (KM 128). DADOS DO IBGE.

1948 O 1O TEN. JOÃO BATISTA LOPES, ASSUMIU E FOI O PRIMEIRO DELEGADO DE POLÍCIA DA COMARCA DE CAMPO MOURÃO, INSTALADA, OFICIALMENTE, EM JANEIRO DE 1949.

1948 – 14 DE SETEMBRO, APROVOU A COMARCA DE 1a ENTRÂNCIA  DE CAMPO MOURÃO (PODER JUDICIÁRIO) PELA LEI 93.

1949 – 28 DE JANEIRO, ÀS 10 HS, FOI INSTALADO OFICIALMENTE O PODER JUDICIÁRIO NO FÓRUM DA COMARCA DE CAMPO MOURÃO, SITUADO NA AV. IRMÃOS PEREIRA, ENTRE AS RUAS FRANCISCO ALBUQUERQUE E ARARUNA. A CERIMÔNIA FOI PRESIDIDA PELO JUIZ DE DIREITO DA 1 VARA DA COMARCA DE LONDRINA, ANTÔNIO FRANCO FERREIRA DA COSTA. FORAM EMPOSSADOS O 1O JUIZ DE DIREITO: DR. ILIAN DE MORAIS DE CASTRO VELLOZO. O 1O PROMOTOR: DR. RUI DIRCEU SALDANHA GOMES. DENTRE O GRANDE NÚMERO DE PRESENTES ESTAVAM OS ORADORES: PREFEITO PEDRO VIRIATO DE SOUZA FILHO, PRESIDENTE DA CÂMARA  DANIEL PORTELA, DR. FRANCISCO TREVISANI BELTRÃO, DEPUTADO ACCIOLI FILHO REPRESENTANTE DO GOVERNADOR, PREFEITO DE MANDAGUARI DÉCIO MEDEIROS PULIN, FRANCISCO FERREIRA ALBUQUERQUE (TIO CHICO), EDILBERTO PARIGOT DE SOUZA, VILLE BATHKE,  E EDMUNDO MERCER JUNIOR, QUE FEZ LIGEIRO COMENTÁRIO SOBRE FATOS HISTÓRICOS DE CAMPO MOURÃO, NO QUE RENDEU HOMENAGENS AOS PIONEIROS.

1949 O PRIMEIRO ESCRIVÃO DO CRIME FOI VILLE BATHKE, QUE ACUMULOU A FUNÇÃO DE OFICIAL VITALÍCIO DO REGISTRO CIVIL, NOMEADO PELO ESTADO EM CONCURSO PÚBLICO.


1949 - O BIOQUÍMICO ALEMÃO, KARL BOENIG (DR. CARLOS), 51, VOLTA A RESIDIR EM CAMPO MOURÃO. POR ALGUNS ANOS (CHEGOU EM 40) MOROU NA PENSÃO DE ANITA ALBUQUERQUE.  CASOU COM LAURA DE PAULA XAVIER, 24 ANOS, E ADOTOU O MENINO CLÁUDIO DE PAULA XAVIER, 03 ANOS. ESTAVAM RESIDINDO HÁ TRÊS ANOS EM MAMBORÊ. O DR. CARLOS, COMO ERA CONHECIDO,  SALVOU MUITAS PESSOAS PICADAS POR COBRAS PEÇONHENTAS. ELE MATAVA AS VENENOSAS QUE ENCONTRAVA NO CENTRO DA CIDADE, NOS CAMPOS DO CERRADO E PRODUZIA O SORO EM CASA, ALÉM DE MAIS DE UMA CENTENA DE REMÉDIOS E MEDICAMENTOS QUE SÓ ELE SABIA AS FÓRMULAS. 

1950 – 14/JAN, CASAMENTO DE MANOEL ANDRADE E LEONY BITTENCOURT PRADO, NA IGREJA DE BELÉM, EM GUARAPUAVA. A LUA DE MEL FOI EM CAIOBÁ, LITORAL DO PARANÁ.

1950 – 07/FEV, O MÉDICO MANOEL ANDRADE E A PROFESSORA LEONY BITTENCOURT PRADO, PASSARAM A RESIDIR EM CAMPO MOURÃO, ONDE VIVEM ATÉ HOJE. O CAMINHÃO DA MUDANÇA FOI CONDUZIDO POR ANTENOR STADLER, MECÂNICO E MOTORISTA PIONEIRO DE CAMPO MOURÃO.

1950 – 01/MAR, ERAM PROFESSORAS DA ESCOLA ISOLADA, NA AV. CAPITÃO ÍNDIO BANDEIRA (FRENTE À PRAÇA): DÚLCIA GOMES DELLATRE, LEONY PRADO ANDRADE E ERONY MACIEL RIBAS. TINHA APENAS UMA SALA DE AULA E 40 ESTUDANTES DE 1a á 3a SÉRIES. NA MESMA CASA, TODA DE MADEIRA, FUNCIONAVA A PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO MOURÃO.

1950 – CRIADA A INSPETORIA DE ENSINO PRIMÁRIO, CHEFIADA POR DÚLCIA GOMES DELATRE, FUNDADORA DA ESCOLA NORMAL “JOÃO DE OLIVEIRA GOMES” NA RUA BRASIL (ATUAL SEDE DA SEICHO-NO-IE).

1950 – 17 DE FEVEREIRO FOI INAUGURADO E ENTROU EM FUNCIONAMENTO O INTERNATO E EXTERNATO, INSTITUTO SANTA CRUZ (IRMÃS VICENTINAS), ENSINO PRIMÁRIO, DIRIGIDO PELA IRMÃ MARTA KLEINA, NA QUADRA ONDE HOJE É A PRAÇA SÃO JOSÉ. O ENORME CASARÃO ERA TODO DE MADEIRA.

1950 – DIA 17 DE AGOSTO, O GOV. MOYSÉS LUPION INAUGUROU  LUZ ELÉTRICA EM CAMPO MOURÃO. A SOLENIDADE FOI NO BOSQUE DAS COPAÍBAS. NO DIA SEGUINTE, NO MESMO LOCAL, FEZ UM DISCURSO PLEITEANDO SUA REELEIÇÃO PELO PSD.

1950 - NOS ANOS 50/60 CAMPO MOURÃO TINHA AS EQUIPES DE FUTEBOL DA ASSOCIAÇÃO E DO OPERÁRIO QUE JOGAVAM NO CAMPO (TERRA) DA ATUAL PRAÇA GETÚLIO VARGAS. O PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO ERA RUI SALDANHA (PROMOTOR) E DO OPERÁRIO ERA AVELINO PIACENTINI, PROPRIETÁRIO DA CHURRASCARIA MARABÁ?

1951 – COM DUAS SALAS DE AULA DE MADEIRA, COBERTAS COM TELHAS, A ESCOLA ISOLADA FOI CONSTRUIDA ANÉXO AO PAÇO MUNICIPAL (FUNDOS), PERTO ONDE ESTÁ A CODUSA.  

1951- FEV - DE GUARAPUAVA, CHEGA A CAMPO MOURÃO A FAMÍLIA TROMBINI. VIERAM IGNÁCIO TROMBINI, SUA ESPOSA MARIA PICCININI E OS FILHOS IVO MARIO, ARMELINDO E LÍRIO. EM SOCIEDADE COM  BELIM CAROLLO E FIORAVANTE JOÃO FERRI MONTARAM A MADEIREIRA TROMBINI NA AVENIDA IRMÃOS PEREIRA, NA QUADRA (QUARTEIRÃO) ENTRE AS RUAS BRASIL E MATO GROSSO.


1951- FEV- REALIZADO O PRIMEIRO CARNAVAL EM CAMPO MOURÃO NA SOCIEDADE RECREATIVA 1O DE MAIO (CLUBE OPERÁRIO). A JOVEM ADALBRAIR ALBUQUERQUE, 17, FILHA DE FRANCISCO E ANITA ALBUQUERQUE, FOI A 1A RAINHA DO CARNAVAL, E O ADVOGADO NELSON BITTENCOURT PRADO, O 1O REI MOMO.

1951 – 19 DE MARÇO, DIA DE SÃO JOSÉ, FERIADO MUNICIPAL, ACONTECEU A RENÚNCIA DO PREFEITO PEDRO VIRIATO DE SOUZA FILHO.

1951 – 20 DE MARÇO ASSUME O PODER EXECUTIVO, O PRESIDENTE DA CÂMARA DE VEREADORES, DANIEL PORTELA, E JOAQUIM TEODORO DE OLIVEIRA A PRESIDÊNCIA DO PODER LEGISLATIVO.

1951 – 20 DE MARÇO, DANIEL PORTELA RENUNCIA O CARGO DE PREFEITO SUBSTITUTO.

1951 – 20 DE MARÇO, ASSUME O CARGO DE PREFEITO, JOAQUIM TEODORO DE OLIVEIRA QUE GOVERNOU ATÉ 4 DE DEZEMBRO DE 1951.

1951 – 5 DE DEZEMBRO TOMA POSSE O SEGUNDO PREFEITO ELEITO PELO VOTO DIRETO: DANIEL PORTELA, QUE GOVERNOU CAMPO MOURÃO ATÉ 4 DE DEZEMBRO DE 1955.

1951 – 10 DE OUTUBRO, CIRCULA O PRIMEIRO JORNAL EM CAMPO MOURÃO: “CORREIO DE CAMPO MOURÃO”, EDITADO PELO ADVOGADO NELSON BITTENCOURT PRADO.

1951 - JOSÉ PEREIRA CARNEIRO (“ZÉ MINEIRO”), OFICIAL DE JUSTIÇA, FOI NOMEADO DELEGADO DE POLICIA PELO GOVERNO DO ESTADO (DEC. 1678). ASSUMIU COMO 1º SUPLENTE A DELEGACIA DE CAMPO MOURÃO, ONDE FICOU POR 13 ANOS.

1952 – FEV - CARNAVAL EM  CAMPO MOURÃO: A BELA ADALBRAIR ALBUQUERQUE, 18 ANOS, É ELEITA NOVAMENTE RAINHA DO CARNAVAL, AGORA PELO CLUBE 10 DE OUTUBRO. 

1952 – AS DUAS JARDINEIRAS DA ‘EMPRESA ESTE’ FORAM COMPRADAS PELOS IRMÃOS WASSILIO E NICOLAU BOIKO, O QUE DEU ORIGEM A EMPRESA ‘EXPRESSO NORDESTE’.


1952 – FEV-22- INAUGURADA A CHURRASCARIA MARABÁ, DE AVELINO PIACENTINI, NA AV. IRMÃOS PEREIRA, ENTRE AS RUAS SÃO PAULO E MATO GROSSO. 

1952 – AGORA, COM DUAS SALAS DE AULA, A ESCOLA ISOLADA DE CAMPO MOURÃO  SE INSTALOU EM NOVA CASA DE MADEIRA, COM VIDRAÇAS E COBERTA DE TELHAS, NO FUNDO DO PÁTIO DA ATUAL PREFEITURA. ERAM PROFESSORAS: ERONI MACIEL RIBAS, LADY AMARAL, NAIR AMARAL, ADELAIDE AMARAL E LEONY BITTENCOURT PRADO. A DIRETORA ERA JORINDA SANTOS PORTELA, ESPOSA DO MÉDICO E PREFEITO DANIEL PORTELA.

1952 – FOI CONSTRUÍDO O CINE MOURÃO, INAUGURADO EM 1953. FUNCIONOU ATÉ 1964, QUANDO SURGIU O CINE PLAZA. O CINE MOURÃO FICAVA NA AV. IRMÃOS PEREIRA ENTRE AS RUAS HARRISON JOSÉ BORGES E SÃO PAULO. AO LADO TINHA O FAMOSO BAR PINGUIM E, EM FRENTE, O HOTEL PONTO-CHIC.

1952 – MÁRIO MAGALHÃES, RESIDENTE EM PEABIRU, CRIOU O PRIMEIRO COLETIVO CIRCULAR (LOTAÇÃO) ENTRE PEABIRU E CAMPO MOURÃO.

1952 – 15/ABR, FOI FUNDADA A ASSOCIAÇÃO ESPORTIVA DE CAMPO MOURÃO QUE TINHA COMO PRESIDENTE DE HONRA: FRANCISCO FERREIRA ALBUQUERQUE; PRESIDENTE: NELSON BITTENCOURT PRADO; VICE: FIORAVANTE BONANATI; 1° E 2° SECRETÁRIOS: CASEMIRO BIAIKO E JOÃO BERNARDINO DOS SANTOS; ORADOR: ARMANDO QUEIROZ DE MORAIS E DIRETOR DE PATRIMÔNIO: PAULO VINICIOS FORTES.

1952 – O GOVERNADOR BENTO MUNHOZ DA ROCHA ELEVOU A ESCOLA ISOLADA A CATEGORIA DE GRUPO ESCOLAR, QUE RECEBEU O NOME DE “MARECHAL CÂNDIDO RONDON”, COM 280 ESTUDANTES.

1952 – MAIS DUAS EMPRESAS DE TRANSPORTE COLETIVO SURGIRAM EM CAMPO DO MOURÃO. UMA ERA A EMPRESA DE TRANSPORTES OURO VERDE, DE JOSÉ MENDONÇA DA COSTA QUE DEMANDAVA O TRAJETO ATE GOIOERÊ. A OUTRA FOI O EXPRESSO DO CAMPO, DE SILVIO LEGNANI E ANTONIO VIEIRA, COM DUAS CAMIONETES ADPTADAS, QUE LIGAVA CAMPO MOURÃO A MAMBORÊ E ARARUNA.


1952 – INSTALA-SE EM CAMPO MOURÃO O BANCO DO ESTADO DO PARANÁ - BANESTADO. É A PRIMEIRA INSTITUIÇÃO BANCÁRIA DO MUNICÍPIO NA AVENIDA IRMÃOS PEREIRA N. 1189.


1953 – FEV - NO CARNAVAL, O CLUBE 10 DE OUTUBRO ELEGE SUA RAINHA PELA SEGUNDA VEZ: ADALBRAIR ALBUQUERQUE, 19, QUE JÁ HAVIA GANHO OS CONCURSOS DE 1951 NO CLUBE SOCIAL PRIMEIRO DE MAIO E, EM 1952, NO CLUBE 10 DE OUTUBRO.

1953 - FUNDAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO DO COMÉRCIO E INDÚSTRIA DE CAMPO MOURÃO, ATUAL ASOCIAÇÃO COMERCIAL E INDUSTRIAL DE CAMPO MOURÃO - ACICAM. ENTRE OS FUNDADORES ESTAVAM: OSCAR FRANCO WOLFF (PRESIDENTE), AUGUSTO SCHWAB, IVO TROMBINI, NILO RAGUGNETTI, OSMAM ANTUNES RIBEIRO, ANTONIO TOLEDO SILVEIRA, THEOPHILO LIPINSKI E  EUGÊNIO MICHIKOWSKI.

1953 – ALEXANDRE TOMPOROSKI E SEU SOGRO STANISLAU GURGINSKI INSTALARAM A PRIMEIRA FERRARIA E OFICINA MÊCANICA PESADA COM PRODUÇÃO DE PEÇAS DE FERRO PARA MADEIREIRAS, TRATORES E CAMINHÕES, NA AV. IRMÃOS PEREIRA, ENTRE AS RUAS ARARUNA E CURITIBA (ATUAL R. ROBERTO BRZEZINSKI).

1954 - 07-FEV- MORREU, 47,  PAULO TROCHMAN ( GONÇALVES SIQUEIRA), SAPATEIRO, SUPLENTE DE DELEGADO DESDE 1953, QUE CHEGOU EM CAMPO MOURÃO EM 1942. ERA CASADO COM LAURA PEREIRA (VÓ PEQUENA), FILHA DA PROFESSORA EULÁLIA CARNEIRO DE CAMPOS E NETA DO DESBRAVADOR JOZÉ LUIS PEREIRA.

1954 - EM MAIO, VOLTOU A CIRCULAR O JORNAL “CORREIO DE CAMPO MOURÃO”, DO ADVOGADO NELSON BITTENCOURT PRADO, QUE HAVIA EXISTIDO ENTRE 1951 E 1952.

1954 - COMEÇA A FUNCIONAR A FARMÁCIA AMÉRICA, DE OSVALDO B WRONSKI, NA CASA DE MADEIRA COBERTA DE TABUINHAS, ONDE HOJE ESTÁ O EDIFÍCIO ALVORADA, NA AV. CAP. ÍNDIO BANDEIRA X R. BRASIL.

1954 – 01 DE SETEMBRO, ASTROGILDO DE FREITAS (DCT), INAUGUROU O SERVIÇO TELEGRÁFICO (VIA RÁDIO) NA AGÊNCIA POSTAL DE CAMPO MOURÃO, NA RUA CEARÁ (HARRISON JOSÉ BORGES) NUMA CASA DE MADEIRA DE PROPRIEDADE DE VILLE BATHKE (HOJE ESCRITÓRIO DA CURIA DIOCESANA). O SERVIÇO FORA CRIADO EM 31 DE DEZEMBRO DE 1952, PELA PORTARIA 2.898 DO DEPARTAMENTO DE CORREIO E TELÉGRADO DO PARANÁ. A PRIMEIRA AGENTE FOI JUVITA MESSIAS MARQUES. A CERIMONIA FOI PRESTIGIADA PELO PREFEITO DANIEL PORTELA.

1954 - MORREU, 52 ANOS,  O COMERCIANTE E LÍDER  POLÍTICO DE CAMPO MOURÃO, FRANCISCO FERREIRA ALBUQUERQUE (TIO CHICO) QUE AQUI CHEGOU EM 1935. ELE ESTAVA EM CURITIBA, E SE DIRIGIA À CONVENÇÃO DO PSD, QUANDO FOI BALEADO NA BARRIGA, NUMA BRIGA DENTRO DO ÔNIBUS EM QUE ESTAVA EM COMPANHIA DO GENRO, LÁZARO MENDES, DELEGADO DE POLÍCIA DE CAMPO MOURÃO.

1955 – 29/JUL - EPHIGÊNIO JOSÉ CARNEIRO REUNIU-SE NA RESIDÊNCIA DE ARMANDO QUEIROZ DE MORAIS, PRÓ CONSTRUÇÃO DO GINÁSIO PARTICULAR EM CAMPO MOURÃO.

1955 – AGO - FUNDADO O “GINÁSIO CAMPO MOURÃO”, INSTITUIÇÃO PARTICULAR DE ENSINO PERTENCENTE AO PROFESSOR EPHIGÊNIO JOSÉ CARNEIRO. A COMISSÃO ENCARREGADA DE SUA CONSTRUÇÃO FOI COMPOSTA POR ODILON JOFRE TAYER, BONIFÁCIO PAES CARNEIRO, ALFONSO GERMANO HRUSCHKA E TEODORO METCHKO.

1955 – 06/AGO - ACONTECEU  O “BAILE DO LIVRO”, NO CLUBE 10 DE OUTUBRO, COM A FINALIDADE DE COLETAR MATERIAL BIBLIOGRÁFICO PARA FORMAÇÃO DE UMA BIBLIOTECA PÚBLICA EM CAMPO MOURÃO. OS IDEALIZADORES: ROGER MIGUEL VARGAS, ALFONSO GERMANO HRUSCHKA E DORNÉLIA LURDES HUBER.

1955- 1º/AGO - DEU-SE A FUNDAÇÃO DO GINÁSIO PARTICULAR DE CAMPO MOURÃO. O DIRETOR PROPRIETÁRIO FOI EPHIGÊNIO JOSÉ CARNEIRO.

1955 - 30/NOV - LEONY BITTENCOURT PRADO ASSUMIU A DIREÇÃO DA ESCOLA MARECHAL RONDON E SE APOSENTOU EM 14 DE NOVEMBRO DE 1985. ESTA ESCOLA SUBSTITUIU A ESCOLA ISOLADA E MAIS TARDE TRANSFORMOU-SE EM COLÉGIO, COM A IMPLANTAÇÃO DO ENSINO DE 2o SEGUNDO GRAU.

1955 – OUT - ROBERTO BRZEZINSKI FOI ELEITO PREFEITO DE CAMPO MOURÃO, COM 2.478 VOTOS. SUPEROU EDUARDO MACHADO DE LIMA, COM 1.252; MANOEL DE JESUS PEREIRA, COM 1.219 E MIGUEL BALABUCH, COM 298. 

1955 – 5 DE DEZEMBRO POSSE DO 3° PREFEITO DE CAMPO MOURÃO, ROBERTO BRZEZISNKI, ATÉ SEU ACIDENTE AUTOMOBILÍSTICO FATAL, EM 21 DE SETEMBRO DE 1969.

1955 – FOI INAUGURADO O CINE TEATRO IMPÉRIO, QUE FUNCIONOU ATÉ 1974, NA AV. MANOEL MENDES DE CAMARGO, ENTRE AS RUAS ARARUNA E FRANCISCO ALBUQUERQUE. NO MESMO LOCAL SE INSTALOU, PROVISÓRIAMENTE, A CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES DE CAMPO MOURÃO. AO LADO TINHA O BAR DO MALUFF, E SUA FAMOSA SORVETERIA.

1955 – STANISLAU GURGINSKI (PAI DE RICARDO GURGINSKI) INAUGUROU O ‘EXPRESSO CATARINENSE’ (DUAS JARDINEIRAS) QUE LIGAVAM CAMPO MOURÃO A LUIZIANA E RIO DO LEÃO.

1956 – 26 DE FEVEREIRO, INAUGURAÇAO DO GINÁSIO CAMPO MOURÃO, PROPRIEDADE DE EPHIGÊNIO JOSÉ CARNEIRO, AUTORIZADO A FUNCIONAR PELA PORTARIA DA SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, N° 518. O GINÁSIO DE MADEIRA FICAVA NA ESQUINA DA RUA QUE PASSA ATRÁS DO ESTÁDIO RB COM AV. JORGE WALTER.


1956 – FEV - O GINÁSIO DE CAMPO MOURÃO, DE EPHIGÊNIO JOSÉ CARNEIRO, 29,  ABRE AS INSCRIÇÕES PARA O PRIMEIRO EXAME DE ADMISSÃO, COM 101 ESTUDANTES INSCRITOS. A TAXA DE MATRÍCULA ERA DE CR$ 50 CRUZEIROS (CERCA DE R$ 500,00 REAIS).

1956 - INSTALADA A COLETORIA FEDERAL EM CAMPO MOURÃO, NA RUA FRANCISCO ALBUQUERQUE (FRENTE AO CORREIO). O PRIMEIRO COLETOR FOI MIGUEL GEANE.

1956 – 20 DE MAIO FOI APROVADO O BRASÃO DE CAMPO MOURÃO, PELA LEI MUNICIPAL 7/56.

1956 – 15 DE AGOSTO, O ALUNO WILLE BATHKE JUNIOR FOI ELEITO PRESIDENTE DO ‘GREMIO LÍTERO ESPORTIVO BARÃO DO CERRO AZUL’, FUNDADO PELOS ESTUDANTES DO ‘GINÁSIO CAMPO MOURÃO’

1956 – 7 DE SETEMBRO, COM UMA FANFARRA DE TRÊS INSTRUMENTOS DE PERCUSSÃO, DESFILARAM EM TORNO DA PRAÇA GETÚLIO VARGAS, ESTUDANTES DO GINÁSIO ‘CAMPO MOURÃO’.

1956 – 25 DE NOVEMBRO FOI CONSTRUÍDA A ‘ESCOLA ADVENTISTA HUGO GEGEMBAUER’, AO LADO DA IGREJA ADVENTISTA DO 7° DIA. A PRIMEIRA DIRETORA FOI EMÍLIA KENNERLY DE CASTRO.

1956 - INSTALAÇÃO DA COLETORIA FEDERAL EM CAMPO MOURÃO. O PRIMEIRO AGENTE FOI MIGUEL GIANI, E SERVIDORES: EGON QUANDT E ACYR COSTA SCHEN.  AGÊNCIA FUNCIONAVA EM CASA DE MADEIRA RESIDENCIAL, NA R. FRANCISCO ALBUQUERQUE, ACIMA DA CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES.

1957 – 16 DE SETEMBRO, FOI CRIADA A ESCOLA NORMAL ‘PROF. JOÃO DE OLIVEIRA GOMES’, DE GRAU SECUNDÁRIO, NA RUA BRASIL (ATUAL SEDE DA SEICHO-NO-IE), DIRIGIDA POR DULCINÉIA GOMES DELLATRE. 

1958 – INCIO DO PRIMEIRO ANO LETIVO DA ESCOLA NORMAL ‘PROF. JOÃO DE OLIVEIRA GOMES’, COM 23 ESTUDANTES. 


1958 – FEV - RÁDIO DIFUSORA COLMÉIA DE CAMPO MOURÃO COMEÇA A TRANSMITIR EM CARÁTER EXPERIMENTAL, COM LOCUÇÃO DE HANS RAVACHE. A PRIMEIRA MÚSICA QUE FOI AR: CU-CU- RRU-CU-CU PALOMA, NA VOZ FALSETE DO MEXICANO, MIGUEL ACEVES MEJIA.

1958 –FEV-7 - ACONTECEU A PRIMEIRA VIAGEM DO ÔNIBUS DA EMPRESA ALVES, DE PROPRIEDADE DE EMÍLIO ALVES, COM LINHA ENTRE CAMPO MOURÃO/CASCAVEL E PARADAS EM: MAMBORÊ, JURANDA, UBIRATÃ E CAFELÂNDIA.

1958 – 08/AGO, RÁDIO DIFUSORA COLMEIA ENTROU NO AR EM FASE EXPERIMENTAL. A PRIMEIRA LOCUÇÃO FOI DO PROF. HANS RAVACHE E A PRIMEIRA MÚSICA FOI CU CURRU CU CU PALOMA, CANTADA PELO MEXICANO MIGUEL ACEVES MEJIA.

1958 – 14 DE SETEMBRO, É CRIADA A COMARCA DE 1A ENTRÂNCIA, (PODER JUDICIÁRIO), DE CAMPO MOURÃO – LEI 93.

1958 – 07 DE SETEMBRO, EMILIO ALVES, INAUGUROU A ‘EMPRESA DE ÔNIBUS ALVES’ QUE LIGAVA CAMPO MOURÃO A CASCAVEL. PASSANDO POR MAMBORÊ, JURANDA E UBIRATÃ.

1959 – 1° DE FEVEREIRO, FUNDAÇÃO DO COLÉGIO CRISTO REI (EDUCANDÁRIO NOSSA SENHORA MEDIANEIRA) PELAS IRMÃS BENEDITINAS, TENDO COMO MADRE SUPERIORA BENEDITA CZOMEI E COMO PRIMEIRA DIRETORA, A IRMÃ FILOMENA PRONCHERA, ORIUNDAS DA ORDEM DA ASSOCIAÇÃO IMACULADA VIRGEM MARIA, DE PRUDENTÓPOLIS-PR. 

1959 – 22 DE ABRIL, ASSUMIU A PREFEITURA O PRESIDENTE DA CÂMARA DE VEREADORES, ADVOGADO PAULO VINICIO FORTES, ATÉ 04 DE DEZEMBRO DESSE ANO, EM VIRTUDE DO FALECIMENTO DO PREFEITO ROBERTO BRZEZINSKI.

1959 – 20/JUL – FOI CRIADA A DIOCESE DE CAMPO MOURÃO POR DECRETO DO PAPA JOÃO XXIII.

1959 – 02/AGO, A RÁDIO RÁDIO DIFUSORA COLMÉIA DE CAMPO MOURÃO FOI INAUGURADA OFICIALMENTE NA RUA BRASIL (ED. GÊNERO). ENTRE AS ATRAÇÕES FESTIVAS TEVE EXIBIÇÃO NO CINE IMPÉRIO, DO FILME: “ASES DO GATILHO” FARWEST COM GEORGE MONTGOMERY, A CORES. O PROPRIETÁRIO DA EMISSORA ERA ERWIN BONKOSKI.
1959 – 5 DE DEZEMBRO POSSE DO 4° PREFEITO ELEITO, ANTONIO TEODORO DE OLIVEIRA, COM MANDATO ATÉ 4 DE DEZEMBRO DE 1963.

1960 – 26 DE JANEIRO FOI AUTORIZADO O ‘GINÁSIO ESTADUAL CAMPO MOURÃO’ PELO DECRETO 27.663, ASSINADO PELO GOVERNADOR EM EXERCÍCIO, GUATAÇARA BORBA CARNEIRO. LOCALIZADO ONDE HOJE É O COLÉGIO.

1960 – 24/AGO, FOI INAUGURADA A CAIXA ECONÔMICA FEDERAL EM CAMPO MOURÃO, NA RUA FRANCISCO ALBUQUERQUE, ATRÁS DO ATUAL MUSEU MUNICIPAL. 
1961- AGO, ABERTURA DA LIVRARIA ROMA, DE ROBERTO TEIXEIRA PINTO. 

1961 – 15 DE NOVEMBRO, O SECRETÁRIO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, MÁRIO BRAGA RAMOS, INAUGUROU O PRÉDIO DE ALVENARIA DA ESCOLA MARECHAL CANDIDO RONDON, NA RUA BRASIL, ENTRE AS AVENIDAS GOIO-ERE E COM. NORBERTO MARCONDES. ERA PREFEITO ANTONIO TEODORO DE OLIVEIRA.

1963 – WASSILIO BOIKO COMPROU OS SEIS ÔNIBUS DO EXPRESSO CATARINENSE, AMPLIOU A FROTA E EXPANDIU AS LINHAS DO EXPRESSO NORDESTE.

1963 – AGO, INAUGURAÇÃO DA CASA DOS RETALHOS, REINAUGURADA EM 1965 SOB NOVA DIREÇÃO, NA ESQUINA DA RUA BRASIL COM AV. INDIO BANDEIRA, TÉRREO DO ED. ALVORADA.

1963 -  AGOSTO/SETEMBRO, GRANDE SECA CASTIGOU A MICRO-REGIÃO-12, QUE PROVOCOU ENORMES INCÊNDIOS FLORESTAIS. CAMPO MOURÃO FOI DURAMENTE CASTIGADO E O FOGO CHEGOU ATÉ A MARGEM DIREITA DO RIO DO CAMPO. A FUMAÇA CHEGAVA A TAPAR O SOL.
1963 – 10/OUT, O PROF. EGYDIO MARTELO SUCEDEU EPHIGÊNIO JOSÉ CARNEIRO NA DIREÇÃO DO GINÁSIO PARTICULAR CAMPO MOURÃO E FOI O PRIMEIRO DIRETOR DO COLÉGIO ESTADUAL DE CAMPO MOURÃO, INAUGURADO NO MESMO ANO, OFICIALMENTE, DIA 10 DE OUTUBRO, ANIVERSÁRIO DA CIDADE, PELO GOVERNADOR PAULO PIMENTEL. 

1963 – 05/DEZ, TOMA POSSE O 5° PREFEITO ELEITO, MILTON LUIZ PEREIRA, QUE RENUNCIOU EM 28 DE ABRIL DE 1967, A FIM DE ASSUMIR CARGO DE JUIZ FEDERAL EM CURITIBA.

1964 – 30/JUL - SÁBADO, FOI INAUGURADA A IGREJA DE NOSSA SENHORA DO CARAVÁGGIO, NO JARDIM LAR PARANÁ. 

1964 – JUL – O VEREADOR ROSALINO SALVADORI FOI ELEITO VICE-PREFEITO PELA CÂMARA MUNICIPAL E ASSUMIU SEU LUGAR DE PRESIDENTE O VEREADOR GETULIO FERRARI. ERA PREFEITO MILTON LUIZ PEREIRA.

1964, INAUGURADO O CINE PLAZA COM O FILME ÉPICO BEN-HUR, ESTRELADO POR CHARLTON HESTON E DIRIGIDO POR WILLIAM WYLER. A CAPACIDADE DA PLATEIA ERA DE 1.600 LUGARES E NESTA NOITE COMPORTOU MAIS DE 2.000 PESSOAS.

1964 – CIRCULOU POR DOIS ANOS, EM CAMPO MOURÃO,  O “JORNAL DE NOTÍCIAS”, EDITADO POR EDIR CASTELLI. FECHOU EM 1966.

1964 - DIA 29 DE JUNHO – INAUGURAÇÃO DO PAÇO MUNICIPAL ’10 DE OUTUBRO’ COM BENÇÃO DA IMAGEM DE CRISTO, POR D. ELISEU SIMÕES MENDES, NO GABINETE DO PREFEITO. PRESENTES: O PREFEITO MILTON LUIZ PEREIRA. VEREADORES: AUGUSTINHO VECCHI E GETÚLIO FERRARI; PROMOTOR NILTON BUSSI, CORONEL JOÃO MAINGUÉ FILHO (DELEGADO REGIONAL DA PM), FRANCISCO IRINEU BRZEZINSKI E O EX-PREFEITO ANTÔNIO TEODORO DE OLIVEIRA.

1964 – 29/JUNHO, ERA SEGUNDA-FEIRA, FERIADO DE SÃO PEDRO/SÃO PAULO: FOI INAUGURADO O PAÇO MUNICIPAL “10 DE OUTUBRO” QUE COMPORTAVA AS NOVAS INSTALAÇÕES DA PREFEITURA E DA CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES DE CAMPO MOURÃO.

1964 – 26 DE SETEMBRO, FOI INSTITUIDA A BANDEIRA DO MUNICÍPIO, PELA LEI MUNICIPAL 32/64.

1964 – ENTROU EM FUNCIONAMENTO O MODERNO CINE PLAZA, COM 1500 POLTRONAS, NA RUA BRASIL, AO LADO DA PREFEITURA DE CAMPO MOURÃO.

1964 – 10/OUT, FUNDAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO ESPORTIVA E RECREATIVA MOURÃOENSE (AERM), 1a EQUIPE PROFISSIONAL DE FUTEBOL, PRESIDIDA POR HAMILTON LAURINDO (CAPUTIRA), SANTINOR PORTES ROCHA (VICE) E DIRETOR DE ESPORTES, ALCYR COSTA SCHEN. PREFEITO MILTON LUIZ PEREIRA (PRESIDENTE DE HONRA).

1965 - 20/FEV, INAUGURADO O GRAMADO DO ESTÁDIO MUNICIPAL ROBERTO BRZEZINSKI, COM JOGO AMISTOSO CONTRA O GRÊMIO DE GUARAPUAVA VENCIDO PELA ASSOCIAÇÃO MOURÃOENSE POR 3 X 1. O TIME DE CAMPO MOURÃO VENCEU COM: LATITO, DAVI CAMARGO, NEUCI FABIANO, NEY, GOMES E ROMEU MARCZINSKI. JAMES KLANK, BALTAZAR, JOEL ALBUQUERQUE, ZÉ MUNDINHO, ZÉ CATARINA E ILTON SANTIN (MASSAGISTA). 

1965 – 04/NOV, PELO DECRETO LEI 19.886 DE 04/11/1965 O COLÉGIO PASSOU A DENOMINAR-SE: COLÉGIO ESTADUAL CAMPO MOURÃO. 

1966 - FUNDADO EM AGOSTO, PELOS MÉDICOS: JOSÉ LUIS TABITH E GERMANO TRAPLE, O COUNTRY CLUB DE CAMPO MOURÃO FOI CONSTRUÍDO EM TERRENO DE  36.000M2, NOS FUNDOS DO JARDIM COUNTRY, ENTRE A RUA CHAFIC BADER MALUF E A MARGEM DIREITA DO RIO DO CAMPO. O PRIMEIRO PRESIDENTE FOI JOSÉ LUIS TABITH E VICE GERMANO TRAPLE.

1966, INCÊNDIO DO CINE PLAZA, PERDA TOTAL, DURANTE SESSÃO DE GALA NA NOITE DE UM DOMINGO, LOTADO. O FOGO COMEÇOU NO TETO DO CINEMA, REVESTIDO COM FELTRO PARA MELHORAR A ACÚSTICA. AS CHAMAS RAPIDAMENTE SE ESPALHARAM. UM LOCUTOR DA RÁDIO COLMEIA QUE FUNCIONAVA NO ANDAR DE CIMA SENTIU O CHEIRO DA FUMAÇA E CORREU AVISAR O SÓCIO, GETÚLIO FERRARI. A SALA FOI ESVAZIADA RAPIDAMENTE, E EVITADA UMA GRANDE TRAGÉDIA.

1966 A 1967 – O JARDIM LAR PARANÁ TEVE O CINE ARGUS, NA ENTRADA DA AV. JOHN KENEDDY, LADO ESQUERDO, SENTIDO GOIOERÊ.

1966 – RICARDO GURGINSKI FOI O QUARTO DONO DA “TRANSPORTE COLETIVO URBANO”, QUE DEU ORIGEM A BEM SUCEDIDA Á VIAÇÃO MOURÃOENSE, DEPOIS DOS PRIMEIROS ANOS DIFICEIS.
1967 – 29 DE ABRIL, ROSALINO SALVADORI, PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICICIPAL, ASSUMIU O CARGO DE PREFEITO E RENUNCIOU DIA 17 DE JANEIRO DE 1968.
1967 – AGO, COMEÇOU O ASFALTAMENTO DA ESTRADA CAMPO MOURÃO/MARINGÁ.

1967 – 08/OUT, O HINO DE CAMPO MOURÃO (EXTRA OFICIALMENTE) FOI CANTADO NA INAUGURAÇÃO DA RODOVIÁRIA MUNICIPAL, NA PRAÇA GETULIO VARGAS. LETRA DE EGYDIO MARTELLO E MÚSICA DE WALQUIRIA BOZ, OFICIALIZADO EM 1992.

1968 – 18 DE JANEIRO, AUGUSTINHO VECCHI, PRESIDENTE DA CÂMARA DE VEREADORES, ASSUMIU O PODER EXCUTIVO, ATÉ 31 DE JANEIRO DE 1969.

1968 – COMEÇOU A CIRCULAR O JORNAL “TRIBUNA DO INTERIOR” DIRIGIDA POR DICKSON FRAGOSO VERAS.

1968 – COMEÇOU A CIRCULAR A FOLHA DE CAMPO MOURÃO, PRIMEIRA EDIÇÃO. JORNAL SEMANAL, PROPRIEDADE DO LONDRINENSE JOSÉ MARCELINO MONTEIRO, COM PARTICIPAÇÃO SOCIETÁRIA DE GETÚLIO FERRARI, PEDRO DA VEIGA E WILLE BATHKE JR.  

1968 – 21 DE SETEMBRO, PLANTIO DE ÁRVORES NA PRAÇA ‘GETÚLIO VARGAS’ POR ESTUDANTES DO ‘GINÁSIO CAMPO MOURÃO’, QUE FORA REMODELADA PELO PREFEITO ROBERTO BRZEZINSKI, COM FONTE LUMINOSA E CORETO.

1968 – 13/OUT, 21 ANOS DE EMANCIPAÇÃO FOI REALIZADA CORRIDA DE CALHAMBEQUES PELAS PRINCIPAIS RUAS E AVENIDAS DE CAMPO MOURÃO. À TARDE TEVE JOGO NO ESTÁDIO MUNICIPAL, COM ATLÉTICO PARANAENSE 7 X MOURÃOENSE 3.

1968 – 10/OUT, O GINÁSIO PARTICULAR CAMPO MOURÃO DEIXOU DE FUNCIONAR NO PRÉDIO PARTICULAR DE MADEIRA E PASSOU A LECIONAR EM PRÉDIO PÚBLICO DE ALVENARIA, ONDE ESTÁ ATÉ HOJE, INAUGURADO PELO GOVERNADOR PAULO PIMENTEL. 

1969 – 1 DE FEVEREIRO, TOMOU POSSE O 6° PREFEITO ELEITO DE CAMPO MOURÃO, HORÁCIO AMARAL, ATÉ 31 DE JANEIRO DE 1973.

1969 – 08/MAI, FOI FUNDADO O ROTARY CLUB DE CAMPO MOURÃO.

1969 – 02/NOV, PRIMEIRA IGREJA BATISTA EM CAMPO MOURÃO FOI OFICIALMENTE ORGANIZADA. 

1971 – 19/DEZ FOI CANTADO PUBLICAMENTE, PELA PRIMEIRA VEZ, O HINO DE CAMPO MOURÃO, NA INAUGURAÇÃO DA ESTAÇÃO RODOVIÁRIA NA PRAÇA GETÚLIO VARGAS. LETRA DE EGYDIO MARTELLO E MÚSICA DE WALQUIRIA GAERTENER BOZ. 

1971 – MOURÃOENSE 0 X GRÊMIO DE MARINGÁ 0, FIZERAM O JOGO 10 DA LOTERIA ESPORTIVA, VÁLIDO PELO CAMPEONATO PARANAENSE DA PRIMEIRA DIVISÃO, NO ESTÁDIO MUNICIPAL ROBERTO BRZEZINSKI DE CAMPO MOURÃO.

1972 – 24 DE AGOSTO, FOI CRIADA A FACILCAM - FACULDADE DE CIÊNCIAS E LETRAS DE CAMPO MOURÃO. LEI MUNICIPAL 26/72. 

1972 – 10/OUT, GUARANI DE ASSUNÇÃO VENCEU A MOURÃOENSE POR 1 X 0, DEBAIXO DE CHUVA, NO ESTÁDIO MUNICIPAL ROBERTO BRZEZINSKI. FOI COM PORTÕES ABERTOS NOS FESTEJOS DO 25° ANIVERSÁRIO DE CAMPO MOURÃO.

1972 – CONFORME REGISTROS DO INCRA (INSTITUTO DE COLONIZAÇÃO E REFORMA AGRÁRIA) DE CAMPO MOURÃO, O MUNICÍPIO POSSUÍA 3.500 PROPRIEDADES AGRÍCOLAS. MAIS DA METADE DA POPULAÇÃO, ESTIMADA EM 80 MIL HABITANTES, VIVIA NA ZONA RURAL. 
1973 – 1° DE FEVEREIRO, ASSUMIU O 7° PREFEITO ELEITO, RENATO FERNANDES SILVA, COM MANDATO ATÉ 31 DE JANEIRO DE 1977.

1973 – EM 28 DE JANEIRO FOI INAUGURADA A FACILCAM – FACULDADE DE CIÊNCIAS E LETRAS DE CAMPO MOURÃO.

1974 - A ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS - APAE DE CAMPO MOURÃO FOI FUNDADA EM 17 DE ABRIL DE 1974, POR LEI APROVADA NA CÂMARA DE VEREADORES.

1974 – 03 DE JUNHO, ENTROU EM FUNCIONAMENTO A FACILCAM, SEU PRIMEIRO DIRETOR: WALFRIDO TOKARSKI, COM 349 ACADÊMICOS, INICIALMENTE COM: ESTUDOS SOCIAIS, LETRAS E PEDAGOGIA.

1974 – 18/JUL, FOI CRIADA A 16a SUBDIVISÃO POLICIAL, EM CAMPO MOURÃO (DECRETO ESTADUAL 5.720) E NOMEADO 1o DELEGADO-CHEFE, BORIS BOWE BARDAL. FOI INSTALADA NO ANTIGO PRÉDIO ONDE FUNCIONOU O CONSELHO TUTELAR, TOMADO PELA NOVA CONSTRUÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL.

1974 – AGO, MORREU O EX-PREFEITO HORÁCIO AMARAL, EM ACIDENTE OCORRIDO NA ESTRADA CAMPO MOURÃO/RONCADOR - POUCO ADIANTE DA VILA GUARUJÁ -  ESTAVA EM CAMPANHA PARA DEPUTADO ESTADUAL.


1975 -  23/DEZ, PELO DECRETO 1377/75 HOUVE A JUNÇÃO DOS COLÉGIOS: ESTADUAL DE CAMPO MOURÃO, COMERCIAL DE CAMPO MOURÃO, MARECHAL RONDON, DOM BOSCO, CRISTO REI E E ESCOLA NORMAL  PROF. JOÃO D’ OLIVEIRA GOMES, FORMANDO O COMPLEXO  ESCOLAR DR. HORÁCIO AMARAL DE 1º E 2º GRAUS. 

1976 – 28/ABR, NA REABERTURA DO ESTÁDIO MUNICIPAL (LOTADO), DEPOIS DA RECUPERAÇÃO DO GRAMADO E REFORMAS INTERNAS, EM JOGO VÁLIDO PELO RETURNO DO CAMPEONATO PARANAENSE, TIVEMOS UM SURPRENDENTE RESULTADO DE: MOURÃOENSE 0 X CORITIBA O. O ‘COXA’ ERA O TODO PODEROSO DESTE CERTAME.

1976 – O6/AGO, FOI FUNDADO O COLÉGIO AGRÍCOLA, VINCULADO A FUNDACAM – FUNDAÇÃO DE ENSINO SUPERIOR DE CAMPO MOURÃO.

1976 – AGO, SHOW DO CANTOR RAUL SEIXAS, NO CINE PLAZA DE CAMPO MOURÃO. 

1977 – O COLÉGIO AGRICOLA INICIOU ATIVIDADES ESCOLARES, E MAIS TARDE RECONHECIDO PELO MINISTÉRIO DE EDUCAÇÃO E CULTURA, CONFORME RESOLUÇÃO 2498/82 

1977 – 1O  DE FEVEREIRO, ASSUMIU O 8° PREFEITO ELEITO, AUGUSTINHO VECCHI, ATÉ 1983.

1977 – A APAE INICIOU ATIVIDADES EM 27 DE AGOSTO DE 1977, EM UMA CASA DE MADEIRA, NA VILA CÂNDIDA, CEDIDA PELO DEPARTAMENTO DE ESTRADAS E RODAGEM – DER DE CAMPO MOURÃO. 

1978 - EM ABRIL DE 1978 A APAE PASSOU A ATENDER SEUS ALUNOS EM PRÉDIO PRÓPRIO, DE ALVENARIA, NA RUA PROFESSOR ETHANIL BENTO DE ASSIS, 461, NA VILA URUPÊ

1982 – PELA RESOLUÇÃO 2866/82 FOI RECONHECIDO O CURSO DE 1º GRAU REGULAR E AUTORIZADO O FUNCIONAMENTO DO 2º GRAU REGULAR NO COLÉGIO ESTADUAL CAMPO MOURÃO, COM HABILITAÇÕES PLENAS EM: CONTABILIDADE, SECRETARIADO, MAGISTÉRIO, CORRETOR DE IMÓVEIS E PARCIAL DE PATOLOGIA CLÍNICA.

1980 – AGO, ENTROU NO AR, A RÁDIO HUMAITÁ, DESTACANDO-SE AS VOZES DE MARCO ANTÔNIO, PELA MANHÃ E ANTÔNIO KIENEN, À TARDE. O GERENTE ERA MILTON ROLIM.

1983 – 1O  DE FEVEREIRO, ASSUMIU 0 9° PREFEITO ELEITO, JOSÉ POCHAPSKI, ATÉ 31 DE DEZEMBRO DE 1988.

1983 – 28/MAR, O COLÉGIO ESTADUAL CAMPO MOURÃO RECEBEU O PARECER 004/83, QUE AUTORIZOU O CURSO DE APERFEIÇOAMENTO DE PROFESSORES EM ALFABETIZAÇÃO.

1987 –  EM MAIO, A PREFEITURA DE CAMPO MOURÃO DEMOLIU O TRADICIONAL HOTEL BRASIL CONSTRUÍDO POR DALVA BOSS NA DÉCADA DE 50, NO QUAL SE HOSPEDOU MUITA GENTE FAMOSA E AUTORIDADES IMPORTANTES DO BRASIL. A PREFEITURA ALEGOU FALTA DE SEGURANÇA POIS ERA DE MADEIRA. DALVA BOSS, FALECEU EM 17 DE AGOSTO DE 2005, E NUNCA ESCONDEU SUA MÁGOA ‘PELA JUDIAÇÃO QUE FIZERAM COM MEU HOTELZINHO’ DIZIA SEMPRE.

1988 – O COLÉGIO ESTADUAL CAMPO MOURÃO FOI  AUTORIZADO A FUNCIONAR AS QUATRO PRIMEIRAS SÉRIES DO  1º GRAU, PELA RESOLUÇÃO 784/88.

1989 – 1O  DE JANEIRO, ASSUMIU O 10° PREFEITO ELEITO PELA SEGUNDA VEZ, AUGUSTINHO VECCHI, ATÉ 31 DE DEZEMBRO DE 1992.

1989 – 02/MAR, PELA RESOLUÇÃO 578, O COLÉGIO ESTADUAL CAMPO MOURÃO FOI AUTORIZADO A INSTALAR E FUNCIONAR O CENTRO DE ATENDIMENTO ESPECIAL D.V.

1990 – JULHO, FOI REALIZADA A PRIMEIRA FESTA DO CARNEIRO NO BURACO, PRATO TÍPICO DE CAMPO MOURÃO CRIADO, NA DÉCADA DE 80, PELOS PIONEIROS: SAUL FERREIRA CALDAS, ÊNIO QUEIROZ E JOAQUIM TEODORO DE OLIVEIRA.
1990 - FOI AUTORIZADO O FUNCIONAMENTO DA CLASSE ESPECIAL –D.M.- NO COLÉGIO ESTADUAL CAMPO MOURÃO.

1991- 14 DE JULHO, PRIMEIRA FESTA NACIONAL DO CARNEIRO NO BURACO, NO PARQUE DE EXPOSIÇÕES.

1992 – 23/ABR, HINO DE CAMPO MOURÃO FOI OFICIALIZADO PELA LEI MUNICIPAL 763/92. O AUTOR DO REQUERIMENTO FOI O VEREADOR OLIVINO CUSTÓDIO.

1992 – 10 DE JULHO INICIO DA CONSTRUÇÃO DO TEATRO MUNICIPAL, INAUGURADO EM 1995.

1992 - RÁDIO MUSICAL FM COMEÇA A TRANSMITIR EM CARÁTER EXPERIMENTAL E EM SEGUIDA OFICIALMENTE. FOI A QUARTA EMISSORA DE RÁDIO INSTALADA EM CAMPO MOURÃO (RÁDIO COLMEIA, RURAL FM, HUMAITÁ E MUSICAL FM).
1993 – 1 DE JANEIRO, POSSE DO 11° PREFEITO DE CAMPO MOURÃO, RUBENS BUENO, COM MANDATO ATÉ 31 DE DEZEMBRO DE 1997.

1993 – 08 DE JULHO, FUNDADO O CEFET/PR – CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA (DO PARANÁ).

1994 – 15/MAI, O CINE PLAZA ENCERROU AS ATIVIDADES COM EXIBIÇÃO DO FILME: ANJO MALVADO. ERA O ÚLTIMO CINEMA DA REGIÃO QUE AINDA ESTAVA ABERTO. 

 1994 – O CINE PLAZA (EM DECADÊNCIA) FOI ALUGADO À UMA IGREJA EVANGÉLICA, QUE MAIS TARDE COMPROU O IMÓVEL DA FAMÍLIA FERRARI, POR R$ 400.000,00, EM 1998.

1995 – 13 DE FEVEREIRO, O PREFEITO RUBENS BUENO INAUGUROU O TEATRO MUNICIPAL, COM AS PRESENÇAS DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA FERNANDO HENRIQUE CARDOSO E DO GOVERNADOR DO PARANÁ JAIME LERNER.


1995 – 10 DE ABRIL, O CEFET COMEÇOU A LECIONAR, COM 174 ESTUDANTES, DE 2° GRAU, INICIALMENTE NOS CURSOS DE TÉCNICO EM ALIMENTOS E TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES. SEU PRIMEIRO DIRETOR FOI ROBERTO CÂNDIDO.

1996 – A POPULAÇÃO DE CAMPO MOURÃO FOI CALCULADA EM 81.329 HABITANTES NA ÁREA URBANA E 6.298 HABITANTES NA ZONA RURAL. TOTAL: 87.627 PESSOAS.

1997 – FOI ELEITO O 18o PREFEITO DE CAMPO MOURÃO, TAUÍLLO TEZELLI, REELEITO (19o PREFEITO) EM 2005, COM MANDATO ATÉ 2009.

1997 – AGO, MORREU, AOS 68 ANOS, O PIONEIRO ALFONSO GERMANO HRUSCHKA. CHEGOU EM CAMPO MOURÃO EM 1953. FOI ELEITO VEREADOR POR QUATRO LEGISLATURAS. FOI TAMBÉM PROPRIETÁRIO DO “DEPÓSITO DO CONSTRUTOR” E DA CERÂMICA HRUSCHKA.

1997 – 10/OUT, INAUGURAÇÃO DO CENTRO DE FUTEBOL ZICO (ARTHUR ANTUNES COIMBRA), COM A PRESENÇA DO CRAQUE BRASILEIRO E DE EX-JOGADORES DO FLAMENGO, NA VILA CAROLO DE CAMPO MOURÃO, EM TERRENO DOADO POR BELIM CAROLO.

2007 – O COLÉGIO ESTADUAL CAMPO MOURÃO PASSOU A SER DENOMINADO COLÉGIO ESTADUAL DE CAMPO MOURÃO-EFMPN, CONFORME RESOLUÇÃO 268/07, A PEDIDO DA COMUNIDADE.

2010 - SENSO IBGE. POPULAÇÃO DE CAMPO MOURÃO: 42.085 HOMENS, 45.202 MULHERES. 82.757 POPULAÇÃO URBANA + 4.530 POPULAÇÃO RURAL. TOTAL: 87.287 HABITANTES.



(ESTA PÁGINA É ATUALIZADA PERIODICAMENTE)



"A HISTÓRIA NÃO REGISTRADA, VOA NO ESQUECIMENTO DO TEMPO"
 
ANTES DE ESCREVER,
RETIRE A TAMPA DO PASSADO.