05/11/2011

Vitão da Caixa, foi zagueirão em CM

 

VITÃO, zagueiro do XV de Jaú, Comercial de Cornélio Procópio e Grêmio de Maringá, encerrou carreira em Campo Mourão.

 
Vitão com a faixa de Campeão Paranaense de 1961 pelo E. C. Comercial de Cornélio Procópio.

Vitor Gedminas nasceu na cidade de São Paulo, dia 13 de dezembro de 1933.
Começou a gostar de futebol quando morava na rua Guaporé perto do Clube de Regatas Tietê, onde começou seus primeiros treinos de futebol no Floresta e no campo da CMTC-Companhia Metropolitana de Transportes Coletivo.
Houve um destaque de seu futebol quando jogou no amador de clubes no São João da Coroa, Brasil de Dentro da Coroa, Paulista de Santana, Macedônia, Cimento Beruci, Associação Atlética Assussena no Bairro do Limão, e deste foi para a Sociedade Esportiva Palmeiras onde fez teste, em 1957, com o então técnico Aimoré Moreira.
O Palmeiras estava com plantel completo e Vitão foi indicado por Aimoré, ao XV de Jaú, onde fez contrato de 2 anos e o time foi bem no Campeonato Paulista, colocado em sexto lugar atrás somente dos times grandes.
Em 1961 os dirigentes do E. C. Comercial de Cornélio Procópio foram buscar o Vitão em São Paulo afim de disputar o Campeonato Paranaense.
Neste ano o Comercial foi Campeão do Norte do Paraná e em uma disputa contra o Campeão do Norte Velho, a Esportiva de Jacarezinho, e também contra o Campeão do Sul que foi o Operário de Ponta Grossa.
Vitão sagrou-se Campeão Estadual do Paraná com todo aquele time do Comercial de 1961.

 
Vitão no XV de Jaú - sexto lugar no Campeonato Paulista.
Em pé: Cotia, Vitão, Araci, Fernando, Hernandinho, Almir, Inocêncio e Japonês. Agachados: Guanxuma, Vicentinho, Flavinho, Rodrigo, jogador não identificado, Adãozinho (ex-Flamengo) e Badu.


No ano seguinte disputaram a Taça Brasil contra o Metropol de Criciúma. Perderam um jogo, empataram outro, sem classificação.

Na sequência Vitão começou a trabalhar na Caixa Econômica Federal, mas não deixou de jogar futebol.

Em 1963 atuou no Grêmio de Maringá e transferiu seu emprego pela CEF. Ficou 5 anos no Grêmio, onde foi Bi-Campeão Paranaense, além de ganhar três títulos nos Campeonatos do Norte Paranaense.


Em 1969 jogou no GERA de Apucarana, onde foi Vice-Campeão do Paraná, e neste mesmo ano jogou na Mourãoense de Campo Mourão, cidade onde também foi gerente da Caixa Econômica  Federal (primeira agência na rua Francisco Albuquerque) e aqui encerrou sua carreira de futebolista. 

   
Esporte Clube Comercial, Campeão Estadual de 1961:
João Lima (diretor de futebol), Raimundo (técnico), Asa (goleiro), Dirceu, Funari, Bocage, Vitão, Mourão, Pedrinho, Baltazar, Pinduca e Rolando Maruci (prefeito); agachados: Vitinho, Garoto, Villanueva, Nelsinho, Silvinho e Torquato

 
No Grêmio de Maringá: Pinduca, Edson Faria, Vitão, Macário, Nilo e Maurício; agachados: Edson Barbosa, Garoto, Válter Prado , Haroldo e Zurigue.


 
Em 1960 voltaria para o Comercial, onde conquistou mais um Título da Série Norte do Paraná no ano de 1961.

Vitão na equipe do Comercial com a faixa de Campeão Estadual do Paraná/1961

 
O repórter Marcelo Dieguez - autor dessa matéria - e Vitão em 2009,
em Cornélio Procópio.