01/06/2011

Campina da Lagoa - História

Campina da Lagoa-PR - Sua História -



Brasão de Campina da Lagoa

Paróquia Santa Teresinha de Campina da Lagoa

A antiga Campina Votorin é hoje o município de Campina da Lagoa desmembrado de Campo Mourão e vinculado a Micro Região-12, a Oeste do Estado do Paraná.

1940- Sua exuberante floresta foi substituída por fazendas agropecuárias abertas pelos pioneiros Joaquim Carula e Salvador Ananias quando descobriram a excelência da sua terra. Partiram de Campo Mourão, alcançaram a localidade de Mamborê e ali tiveram que parar por falta de alimentos e condições de prosseguir a jornada. Frustrados, deram meia volta e retornaram à Vila Campo do Mourão comprar o sustento, ferramentas e munições de defesa, pesca e caça. Eram abundantes os frutos silvestres, principalmente o pinhão. A vida animal e piscosa na região, que lhes garantia alimentação natural, estava intocada. Refeitos retomaram a expedição rumo à Campina. Passaram por caminhos abertos até Mamborê e Gavião. Daí em diante tiveram que abrir e seguir por picadas por onde iam em frente a pé com seus carregados cargueiros transportados por cavalos e mulas.


Acampamento - A primeira parada mais delongada foi no local conhecido por Acampamento, estabelecido por eles no mesmo local onde existiu um posto de colheita de erva mate da empresa Allica, do Paraguai, numa clareira de pouso conhecida por Três águas. No local encontraram restos de forno de barro usados no preparo das folhas de mate e do chimarrão, chapas de ferro usados nas rodas de carroças, facões muito enferrujados, armas de fogo (bacamartes) sem a madeira dos cabos decompostos pela ação do tempo. Esse material histórico está em mãos particulares, e não preservado pela municipalidade.
Dada as boas condições do Acampamento ali se fixaram por um longo tempo. Plantaram as primeiras roças de alimentos básicos, e começaram a criação de animais. Era seu ponto de referências, de onde partiam e voltavam na exploração da região

1941 -19 de abril Carula e Ananias atingiram a plana Campina que tanto procuraram. Encontraram três lagoas e batizaram o esplanado de: Campina das Três Lagoas, hoje, simplesmente Campina da Lagoa.


Campina da Lagoa vista de cima

1942 – Outras famílias, que souberam dos feitos dos dois desbravadores, começaram a chegar e se estabelecer em áreas vizinhas no interior da Campina, que logo tomou feição de povoado

1943 - Miguel Antonio Freire (Graia) – homem de muita fé - com ajuda da família e de algumas pessoas, construiu uma capelinha tosca de chão batido, paredes de troncos de palmiteiros e coberta com suas folhas, no local onde está a Praça João XXIII.


Campina da Lagoa - Centro

1947 – Próximo à Campina, outro pioneiro, Velho Gravid, abriu um incipiente Acampamento das Herveiras, na beira do Rio Herveira, onde os capões de árvores de erva-mate eram abundantes.


Campina da Lagoa

1948 – Cerca de 25 novas famílias vindas de santa Catarina foram trazidas pelo desbravador Bortolo Maccagnam, se estabeleceram na área próxima a Herveira e Campina das Três Lagoas, e se dedicaram com tenacidade à produção de lavouras. O núcleo dos pioneiros catarinenses é conhecido por Colônia Maccagnam, a qual progrediu rapidamente.


1951 - O número de moradores e propriedades ativas era acentuado. O patrimônio não parava de crescer, com a chegada de novas levas de colonos vindos de toda parte. Campina contava, então, com cerca de mil habitantes.

Pioneiros – Além dos fundadores da Campina das Três Lagoas, outros pioneiros se destacam na história do município: Cel Amaro Vaz da Silveira, Amaro Silveira Junior, Felipe Lopes Silveira, Antonio e Joaquim de Farias, Miro Araújo, Joaquim Lins, Ladislau Inkot, Tadeu Coco Denis, Antonio Chiqueto, famílias Pianaro, Seixas, Menta, Saraiva e Vianes; João Seichas e Eugênio Malmestron.


Malmstron - Pioneiro de Campina da Lagoa

Transporte – O primeiro transporte coletivo de Campina da Lagoa à localidade vizinhas e a Campo Mourão era um caminhão Ford-46, propriedade de Ladislau Inkot, dirigido pelo motorista contratado, Tadeu Coco Denis. Não demorou comprou uma ‘jardineira’ bem usada, de Vassilio Boiko dono do então nascente Expresso Nordeste.


1954 – O Expresso do Campo, do Capitão Renato, começou a servir Campina da Lagoa, apenas uma vez por semana.
A primeira escolinha primária era na tosca Capelinha de pau-a-pique, com aulas de: Lídia Menta e Valério Pianaro.

 

Com a produção de madeiras pelas serrarias, os ranchos foram substituídos por casas de madeiras.
O primeiro comércio de secos e molhados, era a ‘venda’ do Vianes.


Daniel Portela

Iniciativa – O prefeito de Campo Mourão, Daniel Portela, responsável pela administração do patrimônio de Campina da Lagoa, certa feita se dirigiu à Inspetoria Estadual de Terras e solicitou a demarcação cartográfica da região Campinense, o que logo foi executado pelos agrimensores: José Fernandes e José Saraiva, que mapearam e colocaram o nome, à imensa gleba, de Colônia Cantú.


Demarcação de Campina da Lagoa

A partir daí – demarcado o território campinense – as lideranças se reuniam e discutiam a sua independência política e administrativa. Um abaixo-assinado firmado por mais de uma centena de cidadãos foi entregue à Comissão que tratava do assunto, que se dirigiu a Campo Mourão e solicitou à Prefeitura a demarcação e arruamento do perímetro urbano do Patrimônio de Campina da Lagoa, que foi dividido em 30 quadras, com 300 terrenos, gradativamente vendidos.
A Comissão Popular também pleiteou e conseguiu a criação do Distrito Administrativo e a denominação oficial de Campina da Lagoa e não de Colônia Cantú.


Campina da Lagoa começa a luta

Frustramento - 30 de maio de 1955 se tentou criar o Município de Campina da Lagoa por iniciativa do presidente da Câmara Municipal de Campo Mourão, vereador Manoel de Jesus Pereira, que enviou pedido à Assembléia Legislativa do Paraná. Conseguiu apoio do deputado Pedro Liberty que deu entrada ao Projeto de Lei 334/55, não aprovado e engavetado.

1955 - 16 de novembro de 1955, o governador interino do Paraná, Manoel de Oliveira Franco, instalou uma coletoria de rendas em Campina da Lagoa.
Na gestão municipal 1955/1959 de Campo Mourão, Roberto Brzezinki assumiu o cargo de prefeito de Campo Mourão e dedicou mais benefícios ao Distrito de Campina da Lagoa.

Avanços econômicos – Depois da Coletoria de Rendas, se instalaram: Cartório de Registro Civil, Sub – Delegacia de Policia, Escritório de Contabilidade, , duas olarias, dois beneficiamentos de arroz, dois de trigo, três de farinha de mandioca e.três serrarias


Foram erigidos os templos das igrejas: Presbiteriana Independente, Assembléia de Deus, Cristã do Brasil e a Católica Santa Terezinha.
Surgiu o primeiro hospital, três farmácias e dois dentistas.
Foi construída a Casa Escolar, hoje denominada Grupo Escolar Roberto Brzezinski, homenagem pelas atenções dadas à Campina da Lagoa, e nomeada a primeira diretora, Izaura Berton Fenianos.


Atividades populares - Passou a contar com o Clube Social XV de Novembro, que além de campo de futebol, realiza jogos, recreações e bailes. O Distrito também ganhou cinema.


Civismo em Campina da Lagoa

Luta contínua - As lideranças de então, lutavam pela emancipação de Campina da Lagoa, com muitas idas e vindas a Campo Mourão e Curitiba a fim de ‘brigarem’ por seus direitos de cidadania.
Dessa persistência, engrossada pelo deputado Pedro Liberty, conseguiu ‘desengavetar’ o processo, no qual incluiu cerca de 60 futuros municpíos, dentre eles, o de Campina da Lagoa.

1960 - 25 de julho, o projeto se transformou em Lei (4.245) aprovado pelo governador Moysés Wille Lupion de Tróia, e logo três partidos políticos formaram diretórios em Campina da Lagoa: PDC (Partido Democrático Cristão), PTB (Partido Trabalhista Brasileiro) e UDN (União Democrática Nacional), todos de olho na primeira eleição de prefeito e vereadores locais.

1961 - 08 de Outubro, deu-se eleição que elegeu o primeiro prefeito e a primeira Câmara de Vereadores de Campina da Lagoa, e assumiu João Fenianos. Os escolhidos pelos eleitores foram proclamados eleitos dia 03 de novembro. Enquanto não se definia se Campina da Lagoa era distrito ou município, o governo nomeou o primeiro prefeito da transição, João Fenianos.

  
João Fenianos primeiro prefeito de Campina da Lagoa

Cartão postal de Campina da Lagoa

Galeria de Prefeitos(a)

Célia Cabrera de Paula - 01-01-2009  a  31-12-2012.
Celso Ferreira - 01-01-2005 a 31-12-2008. 
Paulo Marcelino Andreoli Gonçalves - 01-01-2001 a 31-12-2004.
Marciano Alves de Melo - 01-01-1993 a  31-12-1996.
Joaquim Antonio de Lima - 02-02-1983 a  31-12-1986.
Homero Vicente de Paula - 31-01-1977 a  01-02-1980.
Nivaldino Satélli - 01-01-1989 a 31-12-1992. 
Celso Tramontini - 31-01-1970  a  31-01-1973.
Alberto Bauer - 04-11-1965 a  31-01-1970. 
Eugênio Malmstron - 04-11-1961 A 04-11-1965.
João Fenianos - 28-06-1960 A 04-11-1961.


 

    DISTÂNCIAS:
    550 km de Curutiba e 100 Km de Campo Mourão.

    POPULAÇÃO 15.983 habitantes (censo 2007)

    ÁREA 808,824 km²

    PADROEIRA: Santa Terezinha