31/12/2011

De Ginásio a Colégio Est Campo Mourão

 

HISTÓRICO 


O município de Campo Mourão localizado na Região Centro - Oeste do Paraná foi emancipado, politicamente, dia 10 de Outubro de 1947.
Na medida em que a cidade desenvolveu-se, as necessidades surgiram e com elas, o idealismo da criação de um ginásio.
Isto aconteceu no inverno de 1955, precisamente dia 29 de julho, através do sonho de um carpinteiro: Bonifácio Paes Carneiro, que convidou seu filho Ephigênio José Carneiro, recém formado em bioquímica, pela UFPR de Curitiba, a montar escolas em Campo Mourão.

 
Ephigênio José Carneiro

O início deu-se com o primeiro encontro de interessados na residência do advogado Armando Queiroz de Moraes, a fim de discutirem sobre a construção do Ginásio Campo Mourão.
Os membros da Comissão: Odilon Jofre Tayer, Alphonso Germano Hruschka, Bonifácio Pais Carneiro (idealizador do projeto) e Teodoro Metcheco, com o apoio do prefeito Daniel Portela (que doou uma quadra de terrenos) e Roberto Brezinski, até que dia 1º de agosto de 1955, a fundação do Ginásio Campo Mourão tornou-se realidade.
Houve a mobilização da população, com a coleta de contribuições, angariações de fundos e também de materiais de construção, conseguindo-se o total de 50 dúzias de madeira e 100 mil cruzeiros.

  
A comissão encarregou Teodoro Metheco pela planta da casa escolar, em Campo Mourão. 

Em 1956 foi proferido um discurso de esclarecimento à população mourãoense sobre a organização e início das aulas do ginásio, por Ephigênio José Carneiro.

A autorização de funcionamento do novo estabelecimento de ensino se deu pela Portaria n.º 518, de 22/02/1956, expedida pelo Ministério da Educação e Cultura.

Trecho do Discurso:
“Agora estamos empenhados na concretização de um dos melhores ideais para a vida do povo desta região, na instalação e funcionamento do Ginásio de Campo Mourão. Motivos de ordens várias impossibilitaram que um estabelecimento de ensino desse grau fosse até agora aberto à juventude desta terra, mas agora é realidade.” (Publicado por Nelson Bittencourt Prado – Jornal Nordeste,  de 28/08/1955).

A estadualização deste estabelecimento foi oficializada pelo Decreto Lei n.º 27.663 de 26/01/1960 com a denominação de Ginásio Estadual de Campo Mourão, no governo interino de Guataçara Borba Carneiro.

Guataçara Borba Carneiro


Após a implantação do 2º ciclo (ginásio), pelo Decreto Lei 19.886 de 04/11/1965 o Colégio passou a denominar-se Colégio Estadual de Campo Mourão. Deixou de funcionar no prédio particular e passou para o prédio público (alvenaria) em 1968, no qual está instalado até hoje, inaugurado oficialmente em 10/10/68, pelo então governador Paulo Pimentel.

  
Paulo Cruz Pimentel

Em 23/12/1975 pelo Decreto 1377/75 houve a junção do Colégio Estadual de Campo Mourão, do Colégio Comercial de Campo Mourão e Escola Normal Prof. João D’ Oliveira Gomes, Colégio Estadual Marechal Rondon, Colégio Estadual Dom Bosco, Colégio Cristo Rei e outros colégios menores, transformando-se em um único estabelecimento, formando o Complexo Escolar Dr. Horácio Amaral de 1º e 2º graus.
O Complexo Escolar Horácio Amaral tinha uma subdivisão em três núcleos, cada núcleo tinha o maior estabelecimento como referência.
Pela resolução 2866/82 fica reconhecido o Curso de 1º Grau Regular e autorizado o funcionamento do 2º Grau Regular com as Habilitações Plenas: Contabilidade, Secretariado, Magistério, Corretor de Imóveis e a Habilitação Parcial de Patologia Clínica.

Em 1983 pelo Parecer 004/83 é autorizado o Curso de Aperfeiçoamento de Professores em Alfabetização.
Ainda em 1983 é oficializada a denominação Colégio Estadual Prof. João D’ Oliveira Gomes Ensino de 1º e 2 º Graus, pela Resolução 1818 de 25/05 /83.

Em 1984 fica autorizado o funcionamento do Curso de 2º Grau Regular e Propedêutico pelo prazo de dois anos, pela Resolução 2405 de 03/05/84. Em 1985 o curso foi reconhecido pela Resolução 908/85 de 01/03/85.
Em 1988 é autorizado o funcionamento das Quatro Primeiras Séries do 1º Grau pela Resolução 784/88 de 28/03/88.
Em 1989 pela Resolução 578 de 02/03/89 é autorizado o funcionamento do Centro de Atendimento Especial D.V. Em 1990 foi autorizado o funcionamento da Classe Especial – D.M.
Com as novas Políticas Educacionais, adequação à nova LDB, o colégio deixou de oferecer os cursos profissionalizantes a nível médio, todos cessaram o funcionamento com a adesão do Colégio ao Programa Ensino Médio - PROEM.
A Classe de D.V. foi transferida para competência do município. A oferta das Quatro Primeiras Séries do Ensino Fundamental, cessou gradativamente desde 2001 e já não mais ofertada.

No ano 2002 retomou–se a profissionalização com o funcionamento do curso Técnico em Informática, aprovado pelo Ato n.º 2670 / 02 – D.O.E em 06 / 09 / 2002 e iniciando em 2005 o curso de Técnico em Administração, nas modalidades: integrado para alunos vindos da oitava serie a partir da Res. 88405 parecer 0060/2005, subsequente para os que já concluíram o ensino médio Res. 624/2006 parecer 0048/2006 e Curso Formação de Docentes (antigo Magistério) res.4229/2006, o qual, logo é modificado para Curso Nomal com parecer 268/2007.

No ano de 2005, quando se comemorou o Cinqüentenário do Colégio, foram desenvolvidas várias atividades das quais destacamos: mudança de uniforme escolar, a escolha do Hino do Colégio escrito pelo Professor Celso Alves, ambos realizados por meio de concurso aberto a toda comunidade tanto nas sugestões quanto nas votações, homenagem aos antigos Diretores e a pedido de toda comunidade, iniciou-se o processo de alteração do nome do Colégio para resgatar a primeira denominação dessa instituição, pelo qual é conhecido até hoje em toda região : Colégio Estadual de Campo Mourão
Em 2007 por meio da resolução 268/07 o colégio passa a denominar-se Colégio Estadual de Campo Mourão-EFMPN efetivando-se o pedido de alteração realizado pela comunidade.
O Estabelecimento oferta ainda Sala de Recursos para alunos com necessidades especiais, e Salas de Apoio para os alunos de quinta série que apresentam dificuldades de aprendizagem, em sistema rotativo de alunos, em dois períodos, e ainda turmas de CELEM - Língua Espanhola, nos 3 períodos.

Tendo sido a escola construída há mais de 50 anos, necessário foi, promover várias adequações no espaço físico redistribuindo as salas, para atender as mudanças que se fizeram em função do aumento e da diversificação da clientela, bem como a construção de mais um bloco com oito salas de aula.

Colégio Campo Mourão em Fotos:

 
1956

1964
 
1967

 
1968

 
1969

 
Iara, Solange, Thelma, Carmem Fulgêncio, Horiete Casali, Silvia e Terezinha Pepinelli. Prof. Claudete Piazza, Prof. Carlos Conrado e Prof. Egydio Martello - 1970

 
Ginásio Estadual, Fecilcam e Mercado Municipal - 1971


 
1980

 
1988

1999

 
2000

 
Bom Colégio esse de Campo Mourão!
Ô acho que também é!